tfionline Faça seu login

Março 26, 2014

Reacendendo a Paixão pela Bíblia

John W. Schmidt

Há algum tempo o senhor estava me mostrando que eu precisava colocar em dia a leitura da Palavra e passar mais tempo com Ele. No entanto, o fluxo constante de trabalho era um empecilho. Depois de uma debilitante crise de bronquite, eu consegui, pela graça de Deus, tirar uns dias de folga para passar na Sua companhia lendo a Palavra.

Outra coisa que Ele havia me mostrado também há algum tempo, era que eu devia ler a Palavra diretamente, não com comentários de outros, mas direto da Sua boca, ou seja, a Bíblia. Finalmente estou fazendo isso. E que alegria! Comecei com os Evangelhos. Procuro o significado de palavras que não entendo, pesquiso lugares mencionados, e acompanho Jesus nas Suas viagens na terra junto com os discípulos — Suas batalhas e vitórias até a vitória final sobre a morte. É uma história impressionante relatada do ponto de vista de quatro diferentes autores!

A última vez que li a Bíblia inteira foi há décadas, logo quando comecei a servir ao Senhor. Desde então tenho recorrido a obras literárias e ensinamentos sobre a Bíblia, em vez de ler direto da fonte. Reconheço o valor dos ensinamentos, sermões, e das publicações de autoria de professores e pregadores, pois me ajudam a entender melhor certas questões. Mas também estou muito feliz em ler a Bíblia diretamente, pedindo ao Espírito Santo por entendimento. É um livro simples e claro. Já ouvi dizerem que a razão por que as pessoas não leem mais a Bíblia não é porque não entendem, mas sim porque entendem e ela as coloca sob a convicção do Espírito. Sem dúvida existem versículos que eu não entendo, mas não me preocupo, por causa de todo o resto que entendo. Afinal de contas, “agora vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas então veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido”.[1]

É mágico ler e meditar nessas palavras. Se eu me desligar das coisas terrenas ao redor, sou diretamente transportado ao acontecimento na época. Ler esses lindos versículos, histórias, parábolas e ilustrações é sem dúvida um banquete para a alma. Ver todas as promessas de Deus cumpridas na minha vida me inspira a dar um passo de fé para vivenciar milagres ainda maiores.

Por exemplo, tem um sobre recompensas no qual Jesus diz que receberemos cem vezes mais se deixarmos casas, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos, ou campos, por causa dEle, com perseguição; e na era futura a vida eterna.[2] Se for pensar na maneira como Ele já cumpriu esse versículo na minha vida, sei que também vai cumprir a parte relativa à próxima vida. Eu também adoro o Sermão da Montanha.[3] É como beber água fresca de um manancial. Não é uma leitura fácil. O desafio é de arrepiar. Mas quando me entrego, sinto que me leva ao cume da montanha.

Durante a leitura seleciono versículos inspirados que alimentam a minha fé para repassá-los depois, e alguns versículos especiais para reler. Alguns são incríveis, como, por exemplo, o que fala como demorou um tempo para os discípulos entenderem a mensagem de Jesus.[4] Mesmo depois de presenciarem o milagre da multidão alimentada, diz que em um certo ponto “não tinham entendido o milagre dos pães; seus corações estavam endurecidos.”[5]  Fiquei encorajado. Não devo me sentir tão mal se dou uma bola fora, não entendo algo, ou duvido às vezes. Se eu perseverar, como os discípulos fizeram — apesar das falhas, erros e mais — olha tudo o que o Senhor pode realizar por meio deles! Depois que receberam o Espírito Santo, aqueles homens mudaram o mundo e o colocaram em fogo por Jesus.

Para mim, o principal até agora é que essa leitura renovou a minha relação de amor com Jesus. Sinto-me inspirado a ficar mais perto dEle e ser mais como Ele. Ler sobre todas as ocasiões em que Ele curou as pessoas, os grandes milagres de provisão que realizou, o Seu amor por todos, a maneira como consolou alguém que perdeu um ente querido, e como inclusive ressuscitou um deles, tudo isso tem sido crucial para renovar a minha fé no Seu poder.  Fiquei mais inspirado para defender a verdade, por mais estranha que pareça. Jesus não tinha medo do perigo. Foi destemido diante dos adversários. Ele certamente não era deste mundo. Jesus não tinha posses. Ele amava o Seu Pai e mantinha-Se em conexão com Ele constantemente, e Lhe obedeceu até à morte.

Os discípulos seguiam o Seu exemplo o máximo possível, e fizeram um trabalho  maravilhoso divulgando o Evangelho por todo o mundo. Eles não tinham graduação, posses e riquezas, apenas agiram por fé, seguindo a orientação do Mestre, fosse ela qual fosse. Isso me inspira a seguir o meu Mestre e os exemplos dos meus antepassados na fé.[6]

Até agora a jornada tem sido agradável. Não quero perder nadinha do excitamento. E estou na expectativa de mais aventuras com Jesus, ajudando as pessoas a O conhecerem e desfrutarem da viagem, por assim dizer. Vou continuar lendo mais dos Seus tesouros novos e velhos, desse livro que pode ser lido mais de mil vezes mas mesmo assim sempre surpreende o leitor com novas revelações. Eu me apaixonei de novo pela leitura da Bíblia! A partir de agora, vai ser uma parte constante do meu plano de leitura!

Para terminar, durante a crise de bronquite, quando passei alguns dias lendo praticamente o tempo todo, eu senti quando sarei, mesmo que tenha demorado um tempinho para me recuperar completamente. A Palavra de Deus tem poder de cura para o espírito e o corpo! “Enviou Sua Palavra e os sarou.”[7]

Tradução Hebe Rondon Flandoli.


[1] 1 Coríntios 13:12.

[2] Veja Marcos 10:29–30.

[3] Veja Mateus 5–7.

[4] Mateus 16:6–12.

[5] Marcos 6:52.

[6] Ver Hebreus 11.

[7] Salmo 107:20.