tfionline Faça seu login

Fevereiro 28, 2017

Jesus me Ama!

Compilação

[Jesus Loves Me!]

Deem graças ao Deus dos céus. O seu amor dura para sempre.—Salmo 136:26[1]

*

De vez em quando, muito de vez em quando, sinto a verdade da graça. Às vezes, quando estudo as parábolas compreendo que falam de mim. Eu sou a ovelha que o pastor foi procurar deixando para trás o seu rebanho; o filho pródigo cujo pai foi procurar ao longe; o servo cuja dívida foi perdoada. Sou o amado de Deus.

Não faz muito tempo recebi um cartão de um amigo pelo correio com apenas seis palavras, “Sou aquele a quem Jesus ama.” Sorri ao ver o endereço do remetente, porque esse meu amigo estranho se excede nesses slogans religiosos. Mas quando liguei para ele, disse-me que aquele slogan era do autor e palestrante Brennan Manning. Num seminário, Manning falou do amigo mais próximo de Jesus na terra, o discípulo de nome João, identificado nos Evangelhos como “aquele a quem Jesus ama”. Manning disse, “Se perguntassem a João, ‘Qual é a sua identidade principal na vida?’ ele não responderia, ‘Sou um discípulo, um apóstolo, um evangelista, autor de um dos quatro Evangelhos,’ mas sim, ‘Sou aquele a quem Jesus ama.’”

O que aconteceria, perguntei a mim mesmo, se eu também chegasse a um ponto em que minha principal identidade na vida fosse “aquele a quem Jesus ama”? Qual seria a diferença na maneira como eu me vejo no final das contas?

Os sociólogos têm uma teoria do ego do espelho: você se torna naquilo que a pessoa mais importante na sua vida (esposa, pai, patrão, etc.) pensa que você é. Como a minha vida mudaria se eu verdadeiramente acreditasse nas admiráveis palavras da Bíblia sobre o amor que Deus tem por mim, se eu me olhasse no espelho e me visse como Deus me vê?

Brennan Manning conta a história de um padre irlandês que, numa caminhada até uma paróquia rural, vê um camponês ajoelhado à beira da estrada, orando. Impressionado, o padre diz ao homem, “Você deve ser muito próximo a Deus.” O camponês olha para cima, para ele, para suas preces, pensa um momento e depois sorri. “Sim, Ele gosta muito de mim.”—Philip Yancey[2]

*

Assim como o Pai Me amou, também Eu o amei. ...

Eu o conheço completamente; sei tudo a seu respeito. Cada fio de cabelo na sua cabeça está contado. Para Mim tudo a respeito da sua vida é importante. Eu o tenho seguido todos esses anos e continuei amando-o mesmo quando se desviou. 

Estou a par de cada um dos seus problemas, conheço todas as suas necessidades, desejos e também todos os seus pecados. Ainda assim repito que o amo, não por causa do que tem ou deixa de ter, mas por você mesmo, por causa da beleza e valor que o Meu Pai lhe deu ao criá-lo à Sua semelhança. Esse valor do qual você tantas vezes se esquece, essa beleza que você cobriu com pecado. Eu o amo como você é e derramei o Meu sangue para voltar a conquistar você. …

Eu me importo com você, mais do que possa imaginar—até morri na cruz por você.

Anelo por você. Sim, essa é a única maneira de expressar o amor que sinto. Tenho sede de você, de amor por você e de receber o seu amor. Você é muito precioso para Mim. Desejo ardentemente estar com você. Venha e encherei o seu coração; curarei suas feridas. Eu o recriarei, e lhe darei paz mesmo durante as provações. Anelo por você.

Nunca duvide da Minha misericórdia, Meu desejo e vontade de perdoar, Meu anelo por abençoar você e viver em você. Tenho sede de você. Se aos olhos do mundo você é de pouca importância, isso não significa nada. Neste mundo, eu não tenho ninguém mais importante neste mundo do que você. Tenho sede de você. Abra-se para Mim, venha a Mim, tenha sede de Mim. Dê-Me sua vida e lhe mostrarei o quando você significa para o Meu coração.

Não importam as vezes em que se desviou ou se esqueceu de Mim; não importam quantas cruzes consegue carregar, só precisa se lembrar da imutável verdade: Eu anelo por você, exatamente como você é. — Jesus falando em profecia, escrito pela Madre Teresa[3]  

*

A Bíblia nos diz que, “Deus é amor.”[4] Ele não é um tirano cruel, um monstro tentando assustar todo o mundo para o inferno, mas um Deus que tenta encaminhar todos para o Céu por meio do amor! Ele é tão próximo, íntimo, pessoal, amoroso, gentil, terno, amável e interessado! Ele é o grande Espírito de Amor que criou você e eu, e este mundo lindo e todo o universo! Para nos mostrar o Seu amor e nos ajudar a entendê-lO, Ele enviou o Seu único Filho à terra na forma de um homem—Jesus Cristo.

Deus ama você de tal maneira que deu Sua mais preciosa possessão, a coisa que mais amava por você, Jesus, “para que todo aquele que nEle crê não pereça mas tenha a vida eterna.”[5] Ele compartilhou o Seu amor com o mundo inteiro.

Deus é retratado em Seu Filho, Jesus, um homem que amou todo o mundo, até mesmo os mais pobres e os piores de todos. Ele veio por amor e viveu por amor, e morreu por amor para que possamos viver e amar para sempre. A morte dEle traz vida, perdão e alegria eterna para aqueles que O amam em troca.

Ele ama você encarecidamente, mais do que palavras possam expressar! Você nunca irá compreender o amor de Deus. É grande demais, excede todo o entendimento. Você tem que recebê-lo e senti-lo em seu coração.[6]David Brandt Berg

*

Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, Nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.—Romanos 8:38–39[7]

Publicado no Âncora em fevereiro de 2017.


[1] NVI.

[2] Philip Yancey, What’s So Amazing About Grace? (Zondervan, 1997).

[3] Dos escritos pessoais de Mother Teresa (1910–1997).

[4] 1 João 4:8.

[5] João 3:16.

[6] Efésios 3:19.

[7] ACRF.