tfionline Faça seu login

Setembro 30, 2019

Escolher Fazer o Bem

Palavras de Jesus

[Choosing the Good]

Eu o chamei para disseminar a Minha mensagem, salvar almas perdidas e ser um exemplo vivo da Minha mensagem, usando métodos com os quais as pessoas se identifiquem, para que Minha Palavra e verdade sejam disseminadas aos quatro cantos. Para isso ser feito de maneira eficiente, você deve se desembaraçar das coisas do mundo.

A sociedade secular possui muita coisa que pode ser útil e ajudar no Meu trabalho, por exemplo, serviços, conhecimento, experiências e tecnologia. São muitas as coisas boas e proveitosas, tanto em termos de informações e educação, como de lazer. Fica por sua conta escolher “apartar-se do mal e fazer o bem”.[1]

O Meu conselho ainda se aplica: “Que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?”.[2] É incontestável a existência de elementos negativos e ímpios no mundo. A verdade da Minha Palavra a esse respeito não mudou. Mas, por outro lado, nem tudo no mundo é só “injustiça” e “trevas”.

Algumas coisas são negativas, ímpias e destroem a fé; não fazem bem para o espírito de ninguém sob nenhuma circunstância. Outras são mais neutras e algumas relativamente neutras em pequenas doses, mas pode ser negativo ou nocivo se utilizado em demasia.

Um dos maiores perigos quando se absorve coisas do mundo não é tanto o conteúdo,já que existe muita coisa boa e informações úteis, mas o tempo que o contato excessivo rouba de outros aspectos importantes da sua vida e trabalho. Muitas vezes, não é algo tão ruim ou negativo, mas qualquer coisa em excesso, depois de um tempo, pode ter um efeito negativo. Se algo, mesmo que benéfico, tirar o seu tempo das coisas mais importantes, então pode ser prejudicial. É uma questão de prioridades, de como você usa o seu tempo.

Se tiver tempo para entretenimento mundano, mas não tiver tempo suficiente para investir nas coisas que contam, como, por exemplo, a missão, ou seus filhos, ou um estilo de vida saudável, ou o seu bem-estar espiritual, talvez seja bom examinar suas prioridades.Se as coisas que absorve o afastam das coisas boas na sua vida, no caso, passar tempo com as pessoas, investir no seu trabalho para Mim, ou na sua vida espiritual, então não é um investimento sensato que renderá os melhores dividendos.

Antes de decidir se vai ou não participar de algo do mundo, pergunte-se: “Vai ser bom para mim em algum sentido? Por que estou fazendo isto ou participando disto? Qual o meu objetivo?” A meta nem sempre estará diretamente relacionada à sua vida espiritual ou vocação, às suas interações com outros ou com a sua carreira. Deveria haver uma razão justificável para investir seu tempo nessa atividade.

Você, enquanto cristão, quer que as pessoas vejam Meus valores refletidos claramente na sua vida. Os seus atos, o seu semblante, estilo de vida e as suas palavras devem refletir as qualidades inerentes a Deus. Depois de conhecerem você, as pessoas deveriam dizer: “É uma pessoa de princípios. É honesta e educada. É de confiança. É uma boa cristã”.

Se as coisas que absorve o ajudam a ter uma vida segundo os princípios divinos, equilibrada e feliz, isso se refletirá de forma nítida e vívida. As pessoas verão a Mim em você. Mas se absorver coisas nocivas ou negativas, elas contaminarão as águas, de maneira que as pessoas não verão uma imagem muito clara ou positiva. As suas ações e palavras, suas reações, seus pensamentos, e o seu semblante refletirão traços do mundo. As pessoas ainda poderão ver algumas das Minhas características, mas não será tão demonstrativo como poderia ser.

Você deve ver bem se o que absorve ou aquilo no qual investe o seu tempo vai realçar ou diminuir a Minha luz em você.  Se for sincero consigo mesmo e buscar a Minha orientação, poderá tomar decisões sábias e com conhecimento de causa quanto ao tipo de atividades nas quais se envolve e, portanto, nas influências que vai sofrer.

Quando você Me valoriza e considera importante manter uma vida espiritual forte, bem como ser um bom representante de Mim para os outros; quando os seus valores cristãos e as qualidades de um discípulo são importantes para você e é criterioso quanto ao uso do seu tempo e talentos, tem condições de pesar os pros e os contras do input, e julgar o que vale o seu tempo e é aceitável para o seu espírito.

Eu amo você e desejo que seja feliz, desfrute a vida, tenha tudo o que precisa, e quero proteger o seu espírito. Posso ajudá-lo a encontrar o equilíbrio em todas essas coisas. Eu o guiarei, se você Me buscar e buscar a Minha Palavra.

Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.[3]

Olhe na direção certa

Olhe na direção certa! O mundo ao seu redor oferece paisagens deslumbrantes e também paisagens áridas, sombrias e desagradáveis. Quando olha na direção certa, para o que é verdadeiro, honesto e amável, você se anima e revigora. Eu o criei com uma grande capacidade de desfrutar da beleza e da bondade. A sua alma se identifica com essas bênçãos e se fortalece a partir delas.  

No dia de hoje, você vai se deparar com situações que o incomodam, que são erradas ou desagradáveis. Lide com elas como deveria, mas não permita que se tornem o seu foco. Lembre-se que estou com você e ouça a Minha voz lhe dizendo repetidas vezes: “Olhe na direção certa”.

As coisas belas existem tanto no mundo visível como no invisível. Esse mundo degenerado jamais o satisfará plenamente. Você anseia por perfeição, e Eu preencho esse anelo. Sou perfeito em todos os sentidos, e ao mesmo tempo capaz de estar próximo de você durante a sua caminhada nesse mundo manchado pelo pecado. Portanto, olhe na direção certa, na direção das bênçãos, na Minha direção, e a alegria da Minha presença sempre brilhará em você.[4]

A menos que indicado o contrário, publicado originalmente em outubro de 2009. Adaptado e republicado em setembro de 2019.


[1] 1 Pedro 3:11.

[2] 2 Coríntios 6:14.

[3] Filipenses 4:8.

[4] Sarah Young, Jesus Today (Thomas Nelson, 2012).