tfionline Faça seu login

Julho 5, 2021

Bem-aventurados os Pacificadores

Palavras de Jesus

[Blessed Are the Peacemakers]

“Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.”—Mateus 5:9[1]

As imagens e os sons da guerra ecoam pelas nações — gritos de desespero; disparo de armas de fogo; bombas sendo lançadas; fumaça; pessoas desabrigadas e moribundas perdem a esperança. Em guerras e conflitos civis todos sofrem conforme diferentes grupos étnicos são segregados e divididos uns dos outros.

Choro pelos mortos e choro pelos vivos. Derramo o Meu pranto por aqueles que escolhem o mal sobre o bem, e pelos que são vítimas da maldade, enquanto nação se levanta contra nação, uma etnia contra outra, ricos contra pobres, um sistema político contra o outro.

As guerras são resultado das decisões do homem e seu desejo por poder, e do mal sobre o bem. Em uma guerra não existe lado vencedor. Todos saem perdendo. Muitas vidas são perdidas e muitas mais são destruídas. Países e economias são destruídos; vidas são despedaçadas; o sofrimento e a tristeza prosperam. As crianças perdem a inocência da infância, os jovens perdem a alegria da juventude e os idosos perdem a paz do crepúsculo de suas vidas. Em uma guerra todos perdem.

Até mesmo aqueles que fazem guerras — e acham que vencem porque saem em posição de vantagem — perdem também, pois quem vive pela espada morrerá pela espada.[2] Aqueles que semeiam o mal colherão os frutos do mal no mundo por vir. Aqueles que têm guerra no coração e destroem a terra não prosperarão.

O Meu amor é o oposto das guerras do homem. Amor e salvação são Minhas dádivas para redenção e salvação de vidas, para ajudar as pessoas a viverem, florescerem e estarem em paz umas com as outras. No mundo por vir não haverá mais morte ou sofrimento, matanças e destruição de vidas. Como prometi, quando Eu voltar, estabelecerei a justiça na terra.

O mundo inteiro trava uma guerra universal entre o bem e o mal, entre o certo e o errado, entre o amor e o ódio, entre a justiça e o mal, entre a felicidade e a miséria, entre a vida e a morte. Infelizmente, muitos não percebem a guerra ao seu redor, tornaram-se satisfeitos e desinteressados na situação de outros. Tudo o que é necessário para o mal prosperar neste mundo é que homens e mulheres bons não se comprometam.

Eu já disse que bem-aventurados são os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus e herdarão a Terra. Você pode fazer a sua parte e contribuir para trazer paz ao mundo hoje — a paz de espírito e coração que o acompanhará, independentemente das suas circunstâncias.

Você pode promover paz verdadeira usando ferramentas muito mais poderosas do que as armas utilizadas pelos exércitos deste mundo. Pode usar as ferramentas de fé, amor e compaixão, de palavras e de amabilidade.

Não pense que você não pode fazer a diferença no mundo. Uma pessoa que seja, com o poder do Meu amor, pode fazer a diferença. Você pode mudar sua parte do mundo — o mundo ao seu redor — indicando às pessoas a paz verdadeira e a Minha salvação.

O que Deus pensa sobre a guerra

“Donde vêm as guerras e pelejas entre vós? Porventura, não vêm disto, a saber, dos vossos deleites, que nos vossos membros guerreiam?”—Tiago 4:1[3]

Os céus estão cobertos de nuvens negras, nuvens de fumaça da guerra. O chão está vermelho, coberto do sangue de vidas inocentes presas nas chamas e tormentos da guerra. Existe alguma causa que valha o alto preço de uma vida humana? Por acaso as injustiças de um governo são corrigidas pelas injustiças de outro?

Nenhum exército pode alegar estar travando uma guerra “certa”, pois guerra, mortes e destruição não fazem parte do Meu plano. A humanidade foi colocada nesta terra para trabalhar em harmonia, para amar e cuidar uns dos outros. Mas por causa do pecado, egoísmo e da ganância, o homem continuamente recorre à guerra e ao conflito armado.

Aqueles que travam guerras em nome de Deus, clamando a Minha bênção sobre sua causa, estão enganados. Aqueles que realmente Me conhecem e Me amam buscarão a paz e se empenharão nesse sentido. “Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus.”[4] Eu cheguei a dizer que você deveria “amar os seus inimigos, bendizer os que o maldizem e fazer o bem aos que o odeiam”.[5]

É uma lei da natureza que você colhe o que planta. Aqueles que travam guerras, que buscam dominar, destruir e devastar as terras de outros povos colherão pesar e derramamento de sangue. Cada homem e mulher prestará contas a Mim no dia do juízo, e Eu recompensarei os pacificadores.

Eu poderia usar o Meu poder e onipotência para obrigar a humanidade a fazer o certo, mas concedi ao ser humano a majestade da escolha. Eu permito que cada pessoa determine seu próprio destino através de suas decisões. Não imponho a Minha vontade ou o Meu plano à humanidade.

Você é um pacificador? Você é um filho de Deus que aceitou Meu sacrifício na cruz pela salvação da humanidade? Dê testemunho da Minha verdade. Pergunte-Me qual papel desejo que desempenhe para defender a verdade e a justiça, e o que você pode fazer para mudar o mundo ao seu redor para melhor.

Ore pela paz; ore pelos inocentes e pelas vítimas de guerras e de conflitos civis. 

Você vai ser um pacificador?

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu... e o seu nome será Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”—Isaias 9:6[6]

Ninguém ganha uma guerra; no final são todos perdedores em algum sentido. Eu sou apologista da paz. Guerra é consequência das decisões erradas do ser humano. Cada pessoa tem uma escolha. Você pode escolher viver e trabalhar pela paz, ser um defensor da paz ou pode escolher ficar ao lado daqueles que causam guerras.

Eu sou soberano sobre toda a natureza. Eu envio a chuva; o trovão ruge ao Meu comando; a Minha influência chega a planos não explorados pelo homem. No entanto, Eu não forço você a seguir os Meus caminhos. Eu conheço seus pensamentos mais íntimos. Eu conheço as intenções de cada coração. Nada Me passa despercebido ou está oculto de Mim. E ainda assim, coloquei a majestade de escolha em suas mãos.

Aqueles que escolherem Meus caminhos serão abençoados; aqueles que escolherem a transgressão sofrerão as consequências. Tão certo quanto o sol nasce todas as manhãs, tudo o que o homem semear, mais cedo ou mais tarde ele ceifará. Eu não ignorarei os clamores dos pobres.

Meus caminhos são amor, humildade, paz e harmonia. Peço que Me busquem para a resolução de problemas. Paz e liberdade não vêm por meio da morte, da violência, do sofrimento e da matança. Eu tenho as soluções para a lamentável condição do mundo e darei essas soluções para aqueles que buscam a Minha orientação sinceramente e de coração aberto. As Minhas soluções não incluem passar por cima dos fracos, ignorar os indefesos, explorar os inocentes ou fazer guerra.

Sou o único que pode tornar o mundo um lugar seguro onde se viver. Sou o único que pode estabelecer um futuro de paz e prosperidade, o que farei quando voltar à Terra, como prometi que farei.[7]

Você também pode orar, como ensinei Meus primeiros discípulos, para que Meu reino venha à Terra assim como é no céu. No Meu reino não haverá mais guerra, pois Eu sou o Príncipe da Paz.

Publicado no Âncora em julho de 2021.


[1] NVI.

[2] Mateus 26:52.

[3] RC.

[4] Mateus 5:9.

[5] Mateus 5:44.

[6] NVI.

[7] Mateus 24:30.