tfionline Faça seu login

Novembro 18, 2020

Pensamentos pela Manhã

Joyce Suttin

[Morning Thoughts]

Eu mal acordo e já quero começar o dia. Quero agitar e fazer as coisas em vez de ficar aqui sentada esperando, pois tenho muito a fazer. Estou coçando para me levantar e fazer algo, qualquer coisa, realizar algo, concluir algo. Mas não, preciso esperar e tentar sossegar. Preciso ficar tranquila e tentar criar um ambiente tranquilo na casa e deixar meu batimento cardíaco diminuir e meus pensamentos desacelerarem.

Às vezes a casa fica tão agitada com pensamentos, barulhos e energias, que nem consigo fazer nada. O barulho da mídia é um vício que adquirimos aos poucos e nos domina se não nos prevenirmos. Preciso me informar sobre o tempo, mas aí começo a assistir notícias, e então as piadas, e passa para fofocas do mundo do entretenimento... e quando percebo lá se foi um tempão. Meu tempo acabou e o planejamento que fiz logo cedo foi por água abaixo em uma longa sequência de comerciais. Televisão é um veneno que enche a casa de barulho quando seria muito melhor ficar em silêncio. O Espírito Santo quer falar conosco, mas o som da televisão abafa a sua voz.

Aquietai-vos e sabei que eu sou Deus; serei exaltado entre as nações; serei exaltado sobre a terra.[1]

O Senhor lutará por vocês; tão-somente acalmem-se.[2]

Ele lhe disse [a Elias]: Sai para fora e põe-te neste monte perante a face do Senhor. E eis que passava o Senhor, como também um grande e forte vento, que fendia os montes e quebrava as penhas diante da face do Senhor; porém o Senhor não estava no vento; e, depois do vento, um terremoto; também o Senhor não estava no terremoto; e, depois do terremoto, um fogo; porém também o Senhor não estava no fogo; e, depois do fogo, uma voz mansa e delicada.[3]

Talvez por isso Deus tenha dito a Moisés para subir o monte sozinho para lhe passar Sua lei. Ele não conseguia ouvir a voz de Deus nem ver a Sua face no tumulto, entre um monte de gente; precisava estar a sós em algum lugar. João Batista viveu no deserto antes de iniciar a missão que Deus lhe deu de preparar o caminho do Senhor. E Jesus levantava-Se antes do amanhecer para ter comunhão com Seu Pai no silêncio da madrugada.

As primeiras horas do dia são muito importantes. Devemos encontrar um lugarzinho quieto e sossegado onde começarmos o dia a sós em oração — não falar freneticamente com Deus e fazer nossos pedidos, mas limpar nossos pensamentos e esperar. Esperar paz e sossego, e aquele momento em que sentimos que Deus está no controle e cuidará de tudo; aquele momento quando se dissipam as preocupações, o estresse e a agitação antes de começar a movimentação e ficamos em paz.

Essa é a maneira de termos forças para todas as atividades e paciência para ouvir o que as pessoas não falam e realmente entendê-las. Essa é a maneira de termos paz para encarar um dia agitado e não apenas metade do dia porque ficamos sem energia, ou sem paciência, ou porque não temos paz para continuar até o fim do dia.

Na juventude minha energia era ilimitada. Eu pulava da cama e já começava o dia direto. Sempre dormi bem e tinha energia para tudo o que precisasse fazer. Conforme fiquei mais velha, aprendi como é importante ser mais comedida, ir mais devagar e seguir o dia compassadamente.  Se agir às pressas, muitas vezes dou com a cara na parede, por assim dizer, e então tenho que parar e cuidar do machucado, ou arrumar a bagunça, ou voltar atrás para poder seguir em frente com o meu dia de maneira mais firme e coerente.

A parte da manhã é a melhor para me organizar, primeiro espiritualmente, depois fisicamente. É a melhor hora para me conectar à fonte do poder para ter forças para o dia.

Por isso, eu me sento e relaxo quietinha. Esvazio minha mente dos pensamentos acelerados e transformo as preocupações em orações; depois coloco o dia nas capazes mãos de Deus. Ele sabe que preciso de um tempinho de paz antes de começar o dia. Lanço todos os meus cuidados sobre o Senhor e então tenho um dia verdadeiramente bom e feliz.


[1] Salmo 46:10.

[2] Êxodo 14:13–14.

[3] 1 Reis 19:11–12.