tfionline Faça seu login

Junho 17, 2020

O Cristianismo É Emocionalmente Saudável

Dennis Edwards

[Christianity Is Emotionally Healthy]

Às vezes, quando você compartilha a sua fé, pode achar que seus argumentos intelectuais ou baseados em evidências para crer em Deus estão caindo em ouvidos surdos. Nesses momentos você pode tentar outra tática; pode tentar mostrar à pessoa para quem está testemunhando os benefícios emocionais da fé em Jesus e na Bíblia. Vamos examinar algumas das difíceis situações emocionais da vida e ver como ter uma perspectiva cristã é saudável emocionalmente.

Medo: A Palavra de Deus nos diz para não temermos. Mais de 365 vezes na Bíblia, Deus diz “não tema”, ou uma variação dessa expressão. “Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a destra da minha justiça”.[1] Deus conhece nossa estrutura, os medos, o desânimo, e as apreensões a que estamos sujeitos. Deus promete que estará conosco, nos ajudará, suprirá nossas necessidades e nos guardará. Não importa o que enfrentemos em nossa vida terrena, Deus nos ajudará a suportar.

Muitos dos primeiros cristãos morreram como mártires pela fé. Deus lhes deu poder sobre o medo, mesmo enfrentando mortes horríveis nas mãos de seus inimigos. Eles foram capazes de morrer com fé e sem medo. Sua fé cristã lhes deu a esperança da vida eterna. Seu próprio líder havia dito a eles: "Não tenham medo dos que matam o corpo, mas não podem matar a alma. Antes, tenham medo daquele que pode destruir tanto a alma como o corpo no inferno”.[2] Andar no temor de Deus capacitou os cristãos a guardarem Seus mandamentos de amor e verdade. Jesus lhes disse e mostrou que a melhor opção era viver e morrer por esses princípios. Portanto, a crença em Deus nos dá vitória sobre o medo.

Morte: Deus promete estar conosco “no vale da sombra da morte”.[3] Ele Se oferece para “livrar todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão”[4], ou “escravidão”, como diz outra tradução. Ele nos oferece vida eterna e vitória sobre a morte física. No túmulo de Lázaro, Jesus disse a Marta, a irmã dele: “Eu sou a ressurreição e a vida: aquele que crê em mim, mesmo estando morto, viverá; e quem vive e crê em mim nunca morrerá.”[5]

Como cristãos, não precisamos temer a morte; podemos abraçá-la quando ela vier, porque temos vida eterna através de Jesus Cristo, nosso Senhor. Jesus ressuscitou dos mortos para provar que estava dizendo a verdade. O túmulo vazio foi uma das maiores provas de Sua ressurreição. As autoridades romanas e judias poderiam ter freado totalmente o cristianismo se conseguissem mostrar o corpo morto de Cristo. Mas não puderam, porque Ele não estava lá. Após Sua ressurreição Seus discípulos foram batizados com o Espírito Santo; deixaram de temer e se tornaram destemidos propagadores de Sua mensagem de amor e verdade. A verdade de Sua ressurreição é a melhor explicação de todas as evidências circunstanciais que temos desse evento.

Tristeza: Jesus promete estar conosco na nossa tristeza. Seu Espírito Santo é um consolador para nós em tempos de angústia, não apenas para nos consolar, mas também para nos ajudar a consolar outras pessoas com o consolo com que fomos consolados por Deus.[6]

Sofrimento: Deus promete estar conosco no sofrimento que passamos nesta vida. Ele promete força e resistência, e recompensará todos aqueles que sofrem por amor ao Seu nome. Muitas passagens da Bíblia falam dos benefícios do sofrimento. O livro de Jó trata do problema do sofrimento. A Bíblia nos diz que Deus é cheio de compaixão e misericórdia para com o sofrimento de Seus filhos.[7] O próprio Jesus disse, “Não os deixarei órfãos; voltarei para vocês”.[8]

Ira: Deus tem uma solução para a ira e nos aconselha a fugir dela.[9] Através da confissão e oração[10] o cristão vence a ira descontrolada, pois Deus nos dá “autocontrole” ou “temperança”, um dos dons do Espírito Santo.[11] Então, podemos ser lentos em nos irarmos e a afastarmos a ira junto com toda a gritaria e calúnias e, em contrapartida, sermos bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-nos mutuamente.[12]

Culpa: Deus nos oferece alívio da culpa. Sua Palavra diz: “Se confessarmos nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça”.[13] Em outro versículo, Ele diz que se confessarmos e abandonarmos nossos pecados, alcançaremos misericórdia.[14]

Então, vemos que o cristianismo oferece esse alívio de termos que carregar a culpa que sentimos quando erramos. Jesus nos prometeu libertação do sentimento de culpa. Todos somos culpados. porque pecamos ou cometemos erros, e sabemos disso. Mas Cristo morreu pelos pecados do mundo e nos oferece o perdão. Se cremos nEle, somos perdoados.

Preocupação: A psicologia moderna nos diz que estamos morrendo devido à preocupação, e que muitas de nossas doenças e problemas psicológicos estão relacionados à preocupação. Jesus nos disse especificamente para não nos preocuparmos com o dia de amanhã, não nos preocuparmos com a possibilidade de nossas necessidades não serem supridas, porque Deus cuidará de nós, assim como Ele cuida dos pássaros e das flores do campo. Fé e confiança nos dão poder sobre a preocupação.

Corrie ten Boom disse: “Preocupar-se é levar a carga de amanhã com a força de hoje—é carregar dois dias ao mesmo tempo e viver o dia de amanhã antecipadamente. A preocupação não esvazia o amanhã de sua tristeza, mas exaure de força o dia de hoje.” Jesus disse: “Não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã se preocupará consigo mesmo. Basta a cada dia o seu mal”.[15] Muitas vezes temos que estender a mão a Ele a cada momento e nos apegarmos à Sua Palavra e verdade quando enfrentamos o medo ou a preocupação.

Perdão: O cristianismo nos oferece perdão dos nossos fracassos, pecados e erros. Deus promete que se cremos nEle, Ele nos purifica de toda injustiça. Jesus nos perdoa e ensina a perdoarmos os outros. O cristianismo oferece o mais nobre código moral para os homens, o código do perdão e do amor. “Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus perdoou vocês em Cristo.”[16]

Amor: O cristianismo nos diz que a melhor maneira de se comportar é com amor. O mais nobre código de ética é o baseado no amor. “E agora permaneçam fé, a esperança e o amor, esses três; mas o maior destes é o amor.”[17] Charles Dickens, o grande autor britânico do século 19, disse: “O Novo Testamento é o melhor livro que a humanidade já conheceu ou conhecerá. Ensina as melhores lições pelas quais qualquer criatura humana que deseja ser sincera e fiel ao dever pode ser guiada.”

Gratidão e louvor: Nick Vujicic disse que nunca conheceu uma pessoa amarga que fosse grata nem uma pessoa agradecida que fosse amarga. O cristianismo oferece uma solução para muitas emoções negativas, instruindo-nos a agradecer e louvar. Provérbios ensina que um coração alegre faz bem como um remédio. O apóstolo Paulo escreveu: “Em tudo dai graças”.[18] Ele disse a seus discípulos que, não importa  que aconteça na vida, por mais difícil que parecesse, Deus faria concorrer para o bem deles se persistissem em amar e confiar em Deus[19] e em se alegrarem nas tribulações. A Palavra de Deus diz que a alegria do Senhor é a nossa força.[20] Há algo de extremamente poderoso em enfrentar os problemas da vida com uma atitude agradecida, positiva e de louvor.

Positividade: Intimamente relacionado ao que foi dito acima, a Palavra de Deus nos orienta a sermos positivos. Pensar positivamente pode nos ajudar a superar o pensamento negativo. Se conseguirmos controlar nossos pensamentos e o que deixamos entrar em nossas mentes, como um diabético controla a sua dieta, poderemos criar pensamentos positivos que afetarão positivamente nossas emoções. Paulo escreveu: “Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.”[21]

O cristianismo oferece as melhores soluções para enfrentar e superar os problemas da vida, com a promessa de vida para sempre, onde não haverá mais morte nem tristeza, nem haverá mais dor nem pranto, pois as coisas passadas serão apagadas.[22] Nem mesmo nos lembraremos da angústia e da dor que passamos, tantos são os deleites e as alegrias que nos estão reservados. “As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam.”[23]


[1] Isaías 41:10.

[2] Mateus 10:28.

[3] Salmo 23:4.

[4] Hebreus 2:15.

[5] João 11:25–26.

[6] 2 Coríntios 1:4.

[7] Tiago 5:11.

[8] João 14:18.

[9] Provérbios 22:24.

[10] 1 João 1:9.

[11] Gálatas 5:23.

[12] Efésios 4:31–32.

[13] 1 João 1:9.

[14] Provérbios 28:13.

[15] Mateus 6:34.

[16] Efésios 4:32.

[17] 1 Coríntios 13:13.

[18] 1 Tessalonicenses 5:18.

[19] Romanos 8:28.

[20] Neemias 8:10.

[21] Filipenses 4:8.

[22] Apocalipse 21:4.

[23] 1 Coríntios 2:9.