tfionline Faça seu login

Dezembro 28, 2021

Nossa Constante em meio às Mudanças da Vida

Compilação

[Our Constant Amidst Life’s Changes]

Os dias repetidamente se transformam em noite. As estações do ano mudam sempre na mesma sequência. Dois dias nunca são exatamente iguais. Alguns são nublados, chuvosos, outros são secos ou ventosos e essa variedade infinita realça grandemente a beleza do universo. Ocorre exatamente o mesmo com o ser humano (que, como já foi dito por escritores antigos, é uma versão miniatura do universo), pois ele nunca fica muito tempo em uma condição, e sua vida na terra flui como as poderosas águas, que se movimentam e agitam de maneiras diversas e infindas. Um dia faz a esperança aumentar, outro o afunda no medo. Um dia o direciona para a direita com alegria e depois para a esquerda com pesares, e nenhum dia, nem sequer uma hora é totalmente igual em sua vida.

Tudo isso é um aviso muito importante e nos ensina a almejar uma estabilidade mental permanente e imutável em meio a tão grande incerteza de eventos. E durante essas mudanças constantes ao nosso redor, devemos procurar permanecer inabaláveis, sempre olhando, buscando e desejando o nosso Deus.

“Se vivemos, vivemos para o Senhor; e, se morremos, morremos para o Senhor. Assim, quer vivamos, quer morramos, pertencemos ao Senhor. Quem nos separará do amor de Cristo?”.[1] Na verdade, nada pode nos separar desse Amor — nem tribulação ou angústia; nem morte ou vida; nem sofrimento presente ou medo de males que virão; nem os ardis de espíritos malignos ou o máximo da satisfação; nem as profundezas da tristeza; nem a ternura ou a desolação poderão nos separar desse Santo Amor, cujo fundamento está em Cristo Jesus. Essa firme resolução de nunca abandonar Deus ou se afastar do Seu Precioso Amor é o lastro para nossas almas que nos manterá inabaláveis durante as infinitas mudanças e probabilidades na nossa vida natural.—São Francisco de Sales[2]

*

Meu filho, eu sou o Senhor que não muda. Pessoas e circunstâncias em sua vida mudam constantemente, criando correntes não detectáveis de ansiedade. Quando a ansiedade ameaçar dominá-lo, venha a Mim e louve-Me por segurá-lo firmemente. Quando as ondas da vida se agitarem ao seu redor, agarre-se a Mim, Aquele que nunca muda. Eu sou Jesus Cristo, o mesmo ontem, hoje e eternamente. Louve-Me continuamente, principalmente em períodos tumultuados. Quando você… Me louvar, fortalecerei a sua confiança de que Eu sou a sua rocha; Eu sou o seu refúgio e fortaleza, uma ajuda constante, mesmo durante períodos de transição. Eu sou a sua segurança. A Minha presença o acompanha em todas as mudanças de estação. Não tema o amanhã — Eu já estou lá. Eu o chamo amorosamente para novas aventuras. Mudanças em sua vida não acontecem por acaso. [Quando você está submisso a Mim e obediente à Minha Palavra], nada pode frustrar Meus planos para você, planos para o bem e não para o mal. Neste mundo sempre em mudança Eu sou constante. Eu nunca mudo.—Jesus[3]

*

O dia começou bem quando saí para subir a pé o Great Orme, um promontório calcário na costa norte do País de Gales. Mapa na mão, caminhava feliz sob o glorioso sol daquela manhã. Diante de mim, o Great Orme permanecia firme e imutável.

A estrada me levou até o sopé do promontório. No início, o mar mandava na minha direção uma brisa suave e revigorante, mas logo um vento tomou seu lugar e formou uma tempestade sobre mim. Poucos minutos depois, meu casaco pesava com a chuva. O Great Orme permanecia firme e imutável.

Ligeiramente menos feliz, mas ainda esperançosa que o clima melhoraria, segui adiante. O otimismo encontrou sua recompensa quando o sol saiu. Não demorou, passei a levar meu casaco no braço, novamente banhando-me à luz do sol. O Great Orme permanecia firme e imutável.

O mapa indicava que deveria deixar a estrada para tomar uma trilha que serpenteava pelos campos por entre arbustos. O terreno irregular e pedregoso exigia que eu forçasse minhas pernas que doíam conforme a escalada se tornava mais íngreme. As ovelhas se alimentavam de restolhos de pasto, enquanto gaivotas se reuniam nas rochas mais abaixo, antes de se alçarem levadas pelas gentis correntes ascendentes. O Great Orme permanecia firme e imutável.

O tempo passou agradável e cheguei ao cume. A vista era de tirar o fôlego. De um lado, as montanhas galesas e, do outro, o mar aberto. O Great Orme permanecia firme e imutável.

A rota que tomei para descer foi bem diferente. Apesar de haver estudado o mapa, percebi que, fazia algum tempo, andava em círculos. Meu cansaço aumentava e junto com ele a incerteza de que estaria de volta ao hotel antes do anoitecer. O Great Orme permanecia firme e imutável.

Cruzei caminho com um homem daquelas bandas e bom conhecedor do promontório, que por ali passava com seus cães. Ele me indicou uma trilha curta e direta. Estava cansada, mas também reanimada com a expectativa de regressar ao hotel antes do sol se pôr. O Great Orme permanecia firme e imutável.

Os altos e baixos da vida de fé muito se assemelham ao meu dia no Great Orme. Nossa fé pode chegar às terras altas ou baixar até os vales, mas, independentemente de como nos sintamos, a Palavra de Deus, a fundação sobre a qual nossa fé é edificada, permanece firme e imutável.—Marge Banks 

*

A imutabilidade de Deus —ou Sua estabilidade ou constância— é parte da Sua natureza divina. Significa que Deus não muda na Sua essência, Suas perfeições, Seus propósitos nem Suas promessas. Ele não muda em Sua natureza ou personalidade.

O universo e tudo que nele há muda. Existe transição, movimento de um estado para outro. As pessoas, por exemplo, envelhecem e mudam com a idade. Crescem ou diminuem fisicamente, assim como intelectual e emocionalmente. Alguém também pode mudar seus pontos de vista com respeito à moralidade.

Uma pessoa pode estudar e desenvolver uma habilidade e, no processo, se tornar proficiente no que estudou. São exemplos de mudanças que são parte da vida no contexto da criação.

Entretanto, Deus transcende a criação. Ele não muda. Se mudasse, não seria Deus.

Toda a criação está “se tornando” algo diferente do que é neste momento. Mas Deus é “ser”. Ele é. Sempre. Deus não muda.—Peter Amsterdam

*

O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras jamais passarão.—Lucas 21:33 NVI

Publicado no Âncora em dezembro de 2021.


[1] Romanos 14:8; Romanos 8:35.

[2] São Francisco de Sales (1567–1622), Introduction to the Devout Life.

[3] Becky Harling, The 30-Day Praise Challenge (David C. Cook, 2013). Os versículos usados nesta referência: Hebreus 13:8,15; Salmo 46:1,7; Jó 42:2; Jeremias 29:11.