tfionline Faça seu login

Junho 24, 2020

Mudança Produz Crescimento

Rebecca Maresha

[Change Brings Growth]

Mudança é a base da vida, e muitas vezes nos oferece a oportunidade de crescimento. A mudança tem o potencial de abrir nossa visão para novos horizontes. Sem mudanças corremos o risco de estagnarmos e pararmos no tempo. Mas, por algum motivo, quando aceitamos a mudança, abrimos nossas asas e conseguimos voar. O segredo é a maneira como encaramos a mudança e como decidimos usar essa oportunidade.

Mudança pode ser desconfortável; pode significar abrir mão de coisas com as quais estamos acostumados, com as quais nos sentimos à vontade devido à rotina — mesmo que não sejam as melhores coisas.  É amedrontador abandonar velhos costumes e partir em busca de novos horizontes. Mas esses novos horizontes só são alcançados se tivermos coragem de perder a praia de vista.

Há pouco tempo passei por diversas mudanças simultâneas. Mudei de país e de profissão; meus filhos mudaram de escola, e comecei a me relacionar com novas pessoas. Não digo que seja fácil, no entanto me mostrou novos horizontes, justamente devido aos desafios enfrentados, os quais me tornaram mais criativa e me fizeram crescer em ações.

Uma das coisas mais importantes que estou aprendendo é a encarar cada desafio como uma oportunidade de crescer, e não querer adivinhar minhas possíveis decisões ou comparar minhas atuais circunstâncias com as anteriores. Todas elas apresentam dificuldades, mas é perda de tempo comparar ou lamentar. Encarar cada novidade como uma chance de progredir promove uma atitude saudável em relação a mudança e ao aprendizado das novas lições que a vida coloca no nosso caminho.

O principal fator que me ajudou a encarar os desafios com alegria foi entender que, independentemente das mudanças, Jesus não muda. Ele é uma firme âncora!

Certa manhã, enquanto caminhava perto dos penhascos com vista para o mar, começou a ventar muito. Parei então para observar as ondas batendo nas pedras e percebi nuvens de chuva se formando no horizonte. Aproveitei para orar por aqueles que estivessem navegando.

Depois pensei no mar da vida e que às vezes está calmo e a água um espelho para navegar, já outras vezes enfrentamos ventos, ondas, e o mar encrespado. O barco da nossa vida pode sacudir para cá e para lá... mas agradeci a Deus por ser a minha âncora. Ele me mantém firme no revolto mar da vida, como Ray Boltz expressa tão bem na canção, “The Anchor Holds.”

Viajei pela noite longa e sombria
No mar aberto, só pela fé
Sem saber onde vou; mas Ele vigia.

A âncora sustenta,
Apesar do barco ser sacudido.
A âncora sustenta,
Apesar das velas terem se rompido.
Eu caí de joelhos,
Encarei o mar e seu rugido.
Mas a âncora sustenta,
Apesar da tempestade ter surgido.

Eu tive visões, eu tive sonhos,
Até os segurei em minhas mãos.
Mas não sabia que me escapariam,
Que escapariam entre meus dedos,
Como se fossem grãos de areia.

A âncora sustenta,
Apesar do barco ser sacudido.
A âncora sustenta,
Apesar das velas terem se rompido.
Eu caí de joelhos,
Encarei o mar e seu rugido.
Mas a âncora sustenta,
Apesar da tempestade ter surgido.

Eu fui jovem, agora envelheci,
E estes olhos contemplaram muita beleza,
Mas foi no meio da noite, nas tempestades da vida,
Onde Deus provou Seu amor por mim com clareza!

A âncora sustenta,
Apesar do barco ser sacudido.
A âncora sustenta,
Apesar das velas terem se rompido.
Eu caí de joelhos,
Encarei o mar e seu rugido.
Mas a âncora sustenta,
Apesar da tempestade ter surgido.

Eu caí de joelhos,
Encarei o mar e seu rugido.
Mas a âncora sustenta,
Apesar da tempestade ter surgido.

Tenho a bênção da certeza da sua presença e de que Ele nunca me deia ou desampara. Sou abençoada com a certeza de que Ele vai adiante preparar o caminho, e depois me acompanha nessa jornada, encorajando e me amparando.

“Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor, “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.”—Jeremias 29:11 NVI