tfionline Faça seu login

Janeiro 3, 2020

Forças para um novo ano

J. R. Miller

[Strength for a New Year]

Cada ano na nossa vida deve contar. Cada novo ano deveria ser como subir um novo degrau na escada, levantando nossos pés um pouco mais. Não devemos viver dois anos no mesmo plano.

Muitos cristãos ficam fracos e cansados em suas tarefas e deveres. A rotina é intensamente cansativa. As tarefas são extensas e extenuantes; a vida é triste em sua monotonia, e o trabalho muitas vezes parece vão. Semeamos e não colhemos. Enfrentamos e desânimo em muitos pontos. As esperanças promissoras de hoje tornam-se as flores murchas de amanhã.

Mas nós podemos ser fortes. Deus tem força para nós. A Sua força chega até nós de várias maneiras. Tiago nos diz que toda dádiva boa e perfeita desce do Pai das luzes. Não importa, então, como a força chega até nós, ela realmente vem de Deus. Podemos encontrá-la durante a leitura de um livro, cujas palavras aquecem o coração e renovam nossa inspiração de lutar ou servir. Podemos encontrá-la em uma amizade que, através de alegria, companheirismo e solicitude nos enche de coragem e esperança. Deus nos fortalece e nos abençoa através do amor humano, muito mais do que entendemos. Ele Se esconde na vida daqueles que nos tocam com sua afeição. Ele olha nos nossos olhos através dos olhos humanos, e fala nos nossos ouvidos através dos lábios humanos. Ele nos empodera quando estamos fracos, e nos dá esperança em nosso desânimo por meio dos amigos que nos trazem amor e alegria.

A Bíblia diz muito sobre o ministério dos anjos nos tempos antigos. Eles vieram para encorajar os cansados ou em dificuldades. Após a tentação do nosso Senhor, os anjos vieram e ministraram a Ele em Sua fraqueza. Durante a agonia que Ele sofria no Getsêmane, um anjo apareceu a Jesus e o fortaleceu. Sem dúvida, os anjos ainda vêm para ministrar a nós e nos fortalecer, mas geralmente vêm através do amor humano.

Mas a força de Deus é transmitida de outras maneiras. Ela vem através de Suas palavras nas Escrituras. Estamos tristes e, ao abrirmos a Bíblia, lemos a certeza do amor divino, a promessa da ajuda e do consolo divinos—que Deus é nosso Pai, que nossa tristeza é cheia de bênçãos, que todas as coisas concorrem juntamente para o bem do filho de Deus. Quando lemos e cremos no que lemos, e aceitamos como sendo tudo para nós, surge na alma uma nova força, uma estranha calma, uma paz sagrada, e somos imediatamente consolados.

Alguns dias estamos desencorajados, exaustos, atormentados por preocupações, atribulados com as inúmeras distrações da vida, cansados e desfalecendo por conta dos muitos fardos que levamos. Sentamos com nossa Bíblia e Deus nos fala de alegria em suas palavras:

“Não se turbe o seu coração.”

“Não temas, Eu estou contigo.”

“Lança os teus cuidados sobre o Senhor.”

“Deixo-vos a minha paz.”

“A minha graça te basta.”

E enquanto refletimos nessas palavras, o cansaço some; sentimos que estamos ficando fortes; a esperança revive; a coragem retorna. Quem lê a Bíblia a considerando a Palavra do próprio Deus, e ouve a voz de Deus nessas promessas, garantias, mandamentos e conselhos é continuamente fortalecido por ela.

Mas há algo melhor do que isso. O próprio Deus... entra em nossas vidas com todo o Seu amor e graça. O profeta nos diz o seguinte: “Ele dá esforço ao cansado, e renova as forças a quem não tem nenhum vigor”. Isso significa nada menos de que há uma importação direta da força divina para os filhos de Deus na terra que estão cansados e desfalecendo. É uma revelação maravilhosa. Diz-nos que recebemos o poder do próprio Cristo em nossa fraqueza, vindo da a Sua plenitude para preencher a nossa falta.

Alguém pode permanecer ao nosso lado em nossos problemas e nos tornar um pouco mais fortes por meio de empatia e amor, de encorajamento e alegria, mas não pode transferir nem um pouquinho da sua própria força ou alegria ao nosso coração. Cristo, no entanto, nos dá força e transmite a Sua própria vida. O que a videira é para o ramo, Cristo é para nós. Se o galho é ferido de alguma maneira, machucado, quebrado, sua vida abalada, a videira transfere da sua vida à parte ferida para suprir sua perda e curá-la. É isso que Cristo faz. Ele dá força aos fracos. Sua força é aperfeiçoada em nossa fraqueza. Quanto maior a nossa necessidade, mais a graça de Cristo vem a nós. Portanto, há bênçãos que nunca receberemos até que experimentemos provações. Nunca conheceremos o consolo de Deus até passarmos pela tristeza. E, à medida que aprendermos o que é dor, aprenderemos também como Deus dá força e consolo.

Como podemos ter certeza de receber essa força prometida? “Os que esperam no Senhor renovarão as suas forças.” O que é esperar no Senhor? Significa confiar em Deus pacientemente, acreditar no amor de Deus, aceitar a orientação de Deus, manter-se próximo ao coração de Deus, viver em comunhão constante com Deus, apoiando-se em Seu braço, extraindo ajuda dEle. A oração faz parte de esperar em Deus. Quando O buscamos em oração, instantaneamente recebemos um novo suprimento de graça.

Quando esperamos em Deus, permanecemos em Cristo, mantemos nossa comunhão com Ele ininterruptamente, flui dEle para nós, para nossas vidas, um fluxo ininterrupto de força de acordo com nossas necessidades. ... Tal qual as águas do mar que escoam a todas as baías e canais, e para cada pequeno recuo ao longo da costa, a força de Deus preenche todos os corações.

Observe também a palavra “renovar” na promessa. “Os que esperam no Senhor renovarão suas forças.” Tão rápido quanto as forças se esgotam elas são reabastecidas. Tão rápido quanto damos Deus nos dá de novo. É como a tigela de farinha e o óleo da viúva, que nunca acabavam, mas eram enchidos vez após vez à medida que os suprimentos eram retirados. Devemos continuar com o nosso trabalho, com a nossa luta, com o que fazemos e no nosso serviço... na certeza de que, se esperarmos em Deus, sempre renovaremos nossas forças. Estamos em comunicação viva com Aquele que fez as estrelas e as chama por seus nomes, e que mantém o universo em existência; que não Se cansa nem Se esgota. Ele nos apoia o tempo todo—toda a Sua plenitude de vida, toda a Sua força tão importante—e sempre que algo é tirado da nossa vida é instantaneamente renovado, porque Ele dá força aos cansado.

Assim, quando damos a outros em nome de Cristo, Ele preenche o vazio. “Dê, e será dado a você”, é a palavra do Mestre.

Deus lança Sua luz em todo o ano que ainda desconhecemos. Não pode haver experiência alguma ao longo do ano para a qual não haja força. Deus nunca nos dá um dever, sem antes também nos dar a força necessária para cumpri-lo. Ele nunca nos impõe um fardo, sem nos apoiar. Ele nunca envia uma tristeza sem nos enviar o consolo para enfrentá-la. Ele nunca nos chama a um serviço, sem nos prover condições de fazê-lo. Só precisamos esperar em Deus, e então receberemos toda a força que precisaremos, conforme prosseguirmos, dia após dia.

Publicado em 1913, adaptado. Fonte: https://gracegems.org/Miller/strength_for_a_new_year.htm