tfionline Faça seu login

Janeiro 14, 2021

Expressar nosso Respeito e Veneração

Maria Fontaine

[Expressing Our Worship and Adoration]

A importância de amar a Deus de todo o coração, alma e entendimento, O louvar e passar tempo com Ele são aspectos enfatizados em toda a Sua Palavra. Não só ouvir o que Ele tem a dizer na Sua Palavra impressa, da Sua voz em profecia ou através dos “sussurros” que ouvimos no nosso coração e mente, mas também passar tempo falando com Ele e declarando o nosso amor por Ele, agradecendo-Lhe e louvando-O pelas maravilhosas bênçãos que derrama abundantemente sobre nós.

Qualquer relacionamento fica bem desequilibrado se a pessoa recebe bastante, mas não dá tanto quanto recebe. O Senhor dá aos Seus filhos generosamente todos os dias, e certamente não Se importa que peguemos tudo o que Ele tem para nos dar. Mas espera que Lhe agradeçamos e demonstremos apreço, que O informemos de que estamos agradecidos pelas dádivas que nos concede com tanto desvelo, certificando-Se de que são exatamente o que nós pessoalmente precisamos—tudo sob medida para nós! Ele adora nos dar essas coisas, mas parte do prazer que o Senhor sente é nos ver agradecer e demonstrar gratidão pelas coisas que Ele planeja para nós com tanto amor e ternura.

Muitas vezes estamos tão ocupados com os desafios do dia que não vemos todas as bênçãos que chovem em cima de nós! Quando ganhamos um presente, a etiqueta e a educação nos mandam escrever um bilhete de agradecimento, pararmos e tomarmos um tempo para mostrar que estamos gratos. Quando tomamos esse tempinho especial para demonstrarmos apreço, a pessoa que nos mandou o presente fica sabendo que foi algo importante para nós. Mas se ela não recebe notícia da gente ou talvez só uma pequena frase no meio de um monte de outros pedidos, vai achar que seu presente não foi muito importante para nós. E também pode, com toda razão, achar que se nos der todas as outras coisas que estamos pedindo, vamos agir com a mesma ingratidão.

Se verdadeiramente amamos o Senhor de todo o coração e mente, parte de expressar esse amor inclui reconhecer as dádivas que Ele nos dá liberalmente, por meio de gratidão e parando para formular uma “carta de agradecimento” a Ele pelas preciosas dádivas.—É bênção em cima de bênção da dádiva da salvação eterna, de um relacionamento pessoal com o Deus do universo, do saber que tudo dará certo no final e tudo contribuirá juntamente para o bem; pelo dom de compartilhar o Seu amor com outros; das Suas promessas de proteção e provisão, de entendimento e paz, de libertação do medo, e assim por diante.

Todos nós sabemos que, por mais que queiramos fazer algo, se não designamos um tempo para isso, geralmente não acontece. Da mesma forma, se não estipularmos um tempo para adoração e louvor, talvez não aconteça. Devido à natureza humana, o nosso tempo pode ser consumido com as necessidades mais prementes, por isso é preciso reservar um tempo para ficar a sós com o Senhor, totalmente afastados da correria diária e de todas as coisas que demandam tanto do nosso tempo e foco.

É importante dedicarmos um tempo para louvar o Senhor e demonstrar nosso amor por Ele, Lhe agradecendo por nos dar “abundantemente todas as coisas para delas gozarmos”.[1] Faz-me pensar no versículo: “De tarde e de manhã e ao meio-dia orarei; e clamarei, e Ele ouvirá a minha voz”.[2] São muitos os minutos durante o dia quando podemos parar para louvar o Senhor e “lembrar das maravilhas que Ele fez”[3] em nossa vida e durante a História.

Além de cantarmos para Ele e expressarmos nossa gratidão em palavras, existe um outro aspecto do louvor que muitas vezes negligenciamos, que é erguer as mãos a Ele. Um versículo nos Salmos diz “Levantem as mãos na direção do santuário e bendigam ao Senhor”.[4] Um outro exemplo que lemos na Bíblia é de quando Moisés e os israelitas continuavam vencendo a batalha enquanto Moisés mantinha as mãos erguidas ao Senhor. Mas quando ele se cansava e baixava os braços, os israelitas começavam a perder. Então os ajudantes de Moisés o ajudaram a manter os braços levantados, e assim derrotaram o inimigo e o povo de Deus finalmente conquistou a vitória.[5] Seus braços levantados simbolizavam literalmente sua dependência do Senhor.

Quando levantamos as mãos ao Senhor, sentimos que estamos nos submetendo a Ele, e parece também representar a nossa dependência do Senhor. É como se estivéssemos estendendo as mãos a Ele, um gesto, mas aparentemente importante como uma declaração visível de que precisamos dEle. É um pouco como a importância de verbalizarmos nossos sentimentos em adoração, não apenas ouvindo e concordando mentalmente. A Palavra diz: “Com minha boca anunciarei a tua fidelidade.”[6]

Aprendi uma musiquinha na escola dominical quando eu era pequena, que diz:

Daniel era homem de oração,
Orava três vezes fielmente,
Até que um dia o jogaram
Na cova dos leões.
E até ali, na cova,
Temores não o abalavam.
Deus fechou a boca dos leões,
Para não o maltratarem!

A oração de louvor pode fechar a boca dos leões da ansiedade ou do desencorajamento em nossa vida! Acima de tudo, quando fazemos orações de louvor e adoração a Deus, sabemos que Ele fica feliz, porque Deus habita no louvor do Seu povo.[7]

Durante toda a nossa vida, o Senhor tenta constantemente nos ensinar a importância do nosso relacionamento com Ele. Ele deseja o nosso amor e a nossa devoção. E nossas orações de louvor e adoração são um testamento da nossa fé, conforme levamos nossas orações a Ele em canção e palavra.

Conforme entramos nas Suas portas com louvor e nos Seus átrios com ação de graças durante o dia, parando para bendizer o Seu nome, podemos fazer orações espontâneas ou cantar um corinho, ou pensar em versículos de louvor para expressarmos como apreciamos todas as bênçãos que Ele nos dá.

Quando paramos para oferecer louvores ao nosso maravilhoso Salvador, e para O reconhecermos, também recebemos as dádivas inestimáveis e as bênçãos que Ele nos prometeu. “Como é feliz o povo assim abençoado! Como é feliz o povo cujo Deus é o Senhor!”[8]

Publicado originalmente em junho de 1995. Adaptado e republicado em janeiro de 2021.


[1] 1 Timóteo 6:17.

[2] Crônicas 55:17.

[3] 1 Crônicas 16:12.

[4] Salmo 134:2.

[5] Ver Êxodo 17:11–12.

[6] Salmo 89:1.

[7] Salmo 22:3.

[8] Salmo 144:15.