tfionline Faça seu login

Janeiro 27, 2015

Esmague Esse Ídolo

Uma compilação

Não farás para ti imagem de escultura, nem alguma semelhança do que há em cima nos céus, nem em baixo na terra, nem nas águas debaixo da terra. Não te encurvarás a elas nem as servirás. — Êxodo 20:4–5[1]

*

Filhinhos, guardai-vos dos ídolos. — 1 João 5:21[2]

*

Muitas vezes, quando ouvimos a palavra “ídolo”, pensamos em estatuetas e objetos que nos lembram as imagens adoradas pelos pagãos em culturas antigas. No entanto, os ídolos do século 21 geralmente não têm semelhança alguma com os artefatos da Antiguidade. Hoje em dia, o “bezerro de ouro” foi substituído pelo empenho incessante para chegar ao topo da escada corporativa ou por uma miríade de buscas apaixonadas. Infelizmente, os que excluem a Deus na busca agressiva por metas e sonhos são admirados por seu individualismo e dinamismo. No final, porém, não importa o prazer vazio que perseguimos ou a quem nos curvamos, o resultado é o mesmo: afastamento do Deus único e verdadeiro.

Um entendimento dos ídolos contemporâneos pode nos ajudar a perceber a intensidade da tentação que exercem sobre nós. Qualquer coisa que colocamos diante de Deus em nossas vidas é um ídolo; qualquer coisa que atrai nosso coração mais do que Deus, como, por exemplo, bens, carreira, relacionamentos, hobbies, esportes, entretenimento, metas, cobiça, vício em álcool/drogas/jogo/pornografia, etc. Muitas coisas que valorizamos podem ser boas, como, por exemplo, relacionamentos ou carreiras. Mas as Escrituras dizem que devemos fazer tudo “para a glória de Deus”,[3] e servir apenas a Deus.[4] Infelizmente, na busca zelosa por ídolos, muitas vezes não vemos Deus. O pior é o tempo despendido nessa busca idólatra que nos deixa pouco ou nenhum tempo para ficarmos na companhia do Senhor.

… As alegrias oriundas do mundo que muitas vezes buscamos, jamais satisfarão o coração humano. No Livro de Eclesiastes, Salomão expressa com brande beleza essa questão. A vida é fútil se não for vivida para se manter um relacionamento correto com Deus. Fomos criados à imagem e semelhança de Deus[5], para O adorarmos e glorificarmos, pois apenas Ele é digno da nossa adoração. Deus “pôs no homem o anseio pela eternidade”,[6] e um relacionamento com Jesus Cristo é a única maneira de satisfazer nosso anelo por uma vida eterna. — S. Michael Houdmann[7]

*

Quem acha fácil esmagar seus ídolos? Se você acha, então é bem diferente da maioria, que tem bastante dificuldade em aceitar isso. Somos tentados a dizer para o Senhor: “Olha, será que não dá para ficarmos só com este pequeno ídolo? Eu já o adoro há muitos anos, tenho muito carinho por ele, e sempre o achei ótimo. Agora que descobri que não é grande coisa, será que não posso mantê-lo em algum cantinho da casa? Afinal de contas, ele me custou bastante em termos de dinheiro e tempo. Se não presta para muita coisa, se não tem utilidade e não posso mais cultuá-lo, poso pelo menos conservá-lo por aqui?”

Não é o que acontece com muitas coisas? Não é o que acontece no seu próprio coração? “Senhor, por que tenho que abrir mão disto? Não é tão ruim assim, era até muito bom. Eu achava ótimo. Pode não ser útil, mas pelo menos é inofensivo! Será que não posso pelo menos guardar em algum canto por aqui?”

Então vem o golpe repentino! Deus chega e esmaga o ídolo. “Não terei outros deuses diante de mim.”[8] Se não estiver cem por cento correto, está errado. E dói descobrir que não está certo e ver o ídolo ser esmagado. Não é fácil aceitar.

A Bíblia relata como ídolos deviam ser esmagados. E os reis que disseram: “Tudo bem, vamos ter um avivamento e retomar o culto a Jeová”, mas não destruíram os ídolos, não derrubaram os altares, e deixaram as plantações intactas... “isso pareceu mau aos olhos de Deus”. Apesar de fazerem o avivamento e retomarem o culto ao Deus verdadeiro, não esmagaram os ídolos. Não queimaram as pontes depois de as atravessarem, não desatrelaram o arado e sacrificaram os bois que o puxavam.

É como a história da águia que passou tanto tempo acorrentada a uma estaca no chão, que formou um sulco no trajeto que percorria dia após dia dando voltas ao redor da estaca. Quando ela começou a envelhecer, o dono, condoído, pensou, “vou libertar esta ave”. Retirou a argola de metal, segurou a ave e a jogou ao ar. O que acha que aconteceu? — A águia nem conseguia mais voar. Bateu um pouco as asas, caiu no chão e voltou direto para o caminho que tão bem conhecia, a velha rotina, e começou a dar voltas ao redor da estaca. Não havia mais corrente ou argola que a prendesse, apenas o hábito.

Esmague o hábito. Esmague a possibilidade de voltar ao velho hábito. Esmague o ídolo! Exclua definitivamente da sua vida. — David Brandt Berg

*

É muito positivo para nós cumprirmos o primeiro e maior mandamento de amar a Deus e não ter ídolos. O que você ama mais do que Deus? Onde busca segurança além de recorrer a Deus? De onde extrai o seu senso de identidade, mais do que de Deus? Essas coisas precisam ser colocadas no altar. Esse é o caminho para um arrependimento sincero. Essas coisas podem não ser ruins, mas se dermos mais importância a elas do que a Deus, então se tornaram ídolos, e devemos nos arrepender disso.

Tudo aquilo a que recorremos, acima ou isoladamente de Deus, em busca de segurança, conforto, garantia ou confirmação para nos sentirmos bem ou mais satisfeitos, é idolatria. ...Quando a pessoa diz: “Eu amo Deus”, mas se preocupa mais com a opinião alheia, então existe um problema. Quando você diz: “Quem cuida de mim é Deus”, mas deposita toda a sua esperança e confiança na sua carreira, isso é idolatria. E acontece sempre que priorizamos algo em detrimento da relação com Deus como a fonte de vida.

Na nossa relação com Deus, devemos simplesmente praticar o amor por Deus. Ele deve ser o nosso tesouro cada dia. Comece o dia dizendo, “Jesus, Você é o meu tesouro. Você é o que eu mais desejo. Amo Você. Ajude-me a amá-lO hoje. Então devemos policiar nosso coração com a ajuda dEle, cientes de onde buscamos amor ou aprovação, consolo ou afirmação, e nos arrependermos no mesmo instante caso nos desencaminhemos. Jesus, perdoe-me por este ídolo. Limpe-me e dê-me a Sua santidade. Eu renuncio a este ídolo. Escolho Deus. Nesses momentos, entregamos nossos corações a Deus de uma maneira renovada e profunda. — John Eldredge[9]

*

Quais tipos de ídolos as pessoas cultuam hoje em dia? “Adoram a deuses que suas mãos fizeram.”[10] O que aguça o interesse das pessoas hoje em dia e as faz ficar endividadas? Mil e um tipos de luxos, equipamento eletrônico, casas lindas e luxuosas, prédios maravilhosos de milhões de dólares. Coisas, coisas, coisas! Muita gente vive para o quê? As pessoas passam a maior parte do tempo e gastam seu dinheiro principalmente com o quê? Trabalham para o quê? “Deuses que suas mãos fizeram”, aos quais dedicam a maior parte do seu tempo, devoção e forças.

“...O meu povo trocou a sua Glória por deuses inúteis. O meu povo cometeu dois crimes: eles me abandonaram, a mim, a fonte de água viva; e cavaram as suas próprias cisternas, cisternas rachadas que não retêm água.”[11] Jeremias foi o portador da mensagem para um povo que havia renunciado ao seu Deus e se curvado diante de outros ídolos.

Como diz a Palavra de Deus, o povo “de nenhuma outra coisa se ocupava, senão de dizer e ouvir alguma novidade.”[12] Mas nunca encontravam nada que satisfizesse, nenhum amor que perdurasse, ou felicidade permanente. Infelizes, tristes, feridos, subjugados, cativos de suas paixões, prisioneiros de seus desejos e esperanças despedaçados, e limitados pela fragilidade humana.

O corpo é físico e se satisfaz com as coisas físicas, o espírito humano, porém, a personalidade intangível que reflete a sua verdadeira pessoa e habita no seu corpo, jamais ficará completamente satisfeito com nada aquém de uma união total com o grande e amoroso Espírito que o criou. Ele é o poder e a vida do universo, denominado Amor na Bíblia, porque “Deus é amor”.[13] Ele é o espírito do amor verdadeiro, permanente, autêntico, genuíno e eterno, o amor que nunca deixa, o maior amor de todos, o próprio Deus. — David Brandt Berg

Publicado no Âncora em janeiro 2015.


[1] RC.

[2] RC.

[3] 1 Coríntios 10:31.

[4] Deuteronômio 6:13.

[5] Gênesis 1:27.

[6] Eclesiastes 3:11.

[7] http://www.gotquestions.org/idol-worship.html#ixzz2wssvtiso.

[8] Êxodo 20:3.

[9] The Utter Relief of Holiness (FaithWords, 2013).

[10] Jeremias 1:16.

[11] Jeremias 2:11,13.

[12] Atos 17:21.

[13] 1 João 4:8.