tfionline Faça seu login

Agosto 18, 2015

Ele Se Importa

Compilação

[He Cares]

O livro de Hebreus diz que “Jesus ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte.” Logicamente Ele não foi salvo da morte. Será exagero dizer que o próprio Jesus fez a pergunta que me persegue e persegue a maioria de nós em algum momento: Será que Deus Se importa? Por que outro motivo Ele citaria as sombrias palavras do Salmo: “Meu Deus, meu Deus, por que me desamparaste?” Mais uma vez, para mim é muito reconfortante saber que Jesus, diante do sofrimento, respondeu como eu. No Getsêmane Ele não orou: “Senhor, muito obrigado por ter Me escolhido para sofrer por Você. Eu me alegro por esse privilégio!” Não, Ele vivenciou dor, medo, desamparo, e um sentimento próximo do desespero.

No entanto, Jesus suportou porque sabia que, no centro do universo, estava o Seu Pai, um Deus de amor em quem Ele podia confiar independentemente das circunstâncias. A resposta de Jesus ao povo sofrido, aos “zés-ninguéns”, nos dá um vislumbre do coração desse Deus que não é o Absoluto inflexível, mas sim um Deus amoroso e próximo. Eu acho que Deus vê a mim e as minhas fraquezas como Jesus considerou a viúva ao lado do caixão do filho, e Simão o Leproso, e Simão Pedro, que O negou, no entanto foi incumbido de fundar e guiar a Sua igreja, uma comunidade que sempre acolhe os rejeitados.—Philip Yancey

 

Um banquete no meio da batalha

A maioria de nós sabe que “evangelho” significa “boas novas”. No entanto, podemos ter o conceito errôneo de “bom”, achando que está sempre associado a algo agradável, simpático e favorável.

A geração dos anos 50, por exemplo, provavelmente se lembra da época em que não era possível escolher remédio com sabor, quer banana, quer morango ou chocolate. Existia apenas o “sabor original”, que tinha gosto de gasolina misturada com graxa de sapato. Os medicamentos não tinham que ser agradáveis e bonitos, o essencial era a finalidade.

Deus age da mesma forma. Quando Ele nos oferece um arco-íris, símbolo da Sua bondade conosco, o pano de fundo é um céu escuro e tempestuoso. O Salmo 23, uma das passagens mais conhecidas e amadas na Bíblia, diz sobre Deus: “Faz-me deitar em pastos verdejantes, guia-me pelas águas tranquilas, refrigera a minha alma”.[1] Por mais reconfortante que isso seja, não pode ser usado como uma definição da vida cristã. No mesmo Salmo, no versículo 5, Davi diz: “Preparas uma mesa diante mim na presença dos meus inimigos.” É um banquete e uma batalha concomitantemente. O banquete representa o cuidado de Deus durante nossas batalhas. Chris Thomas, filho do major Ian Thomas, disse algo muito profundo: “Geralmente a perda material e o ganho espiritual nos são servidos na mesma bandeja.”

O propósito de Deus é que venhamos a conhecer a Ele e Jesus Cristo, e que sejamos moldados à imagem de Cristo, e isso não nos é dado de bandeja. Deus quer nos formar aos poucos, motivo porque as provações são necessárias, caso contrário perderíamos grande parte da aprendizagem. Mas as ocasiões de provas e testes revelam o nosso grau de confiança em Deus. Na nossa relação de amor e dependência de Deus Ele vai tirar as coisas ruins para as positivas poderem vir à tona. Como resultado, nossas experiências com Deus enriquecem grandemente a nossa vida.

O grande pregador do século 19, Charles Spurgeon, disse: “Eu sempre senti saudades dos tempos de batalhas, não porque desejasse revivê-los, mas para sentir a força de Deus que senti na época, para sentir o mesmo poder da fé, para me apoiar no poderoso braço de Deus como me apoiei na ocasião, e para voltar a ver Deus em ação.”—Charles Price

 

Descansando nos Seus cuidados

Se você sabe que Deus o ama, Se importa com você e vai cuidar não importa o que aconteça, consegue ter paz de espírito e descansar no Senhor, porque acredita que Ele está no controle de tudo. Mas se você está perturbado, confuso e preocupado, temeroso e aborrecido, então ainda não encontrou o descanso e confiança.

O segredo dessa calma e paz, desse repouso, paciência, fé e amor é descansar no Senhor. — Ficar calmo diante do Senhor, louvar e buscar a Sua face primeiro. Confiança reflete paz de espírito. A mente e o coração talvez tenham que continuar ativos, mas a sua atitude e o seu espírito são calmos. Jesus disse: “Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.”[2]

Senhor, ajude-nos a não nos sentirmos tão pressionados que adiamos o nosso tempo com Você. Ajude-nos a dar prioridade a Você cada dia, a descansarmos no Seu calor e braços, e a bebermos profundamente a Sua Palavra e inalarmos o Seu Espírito.—David Brandt Berg

*

Existe um lugar de doce descanso,
Perto do coração de Deus.
Um lugar onde o pecado não alcança
Perto do coração de Deus.

Jesus, meu redentor,
Vindo do coração de Deus,
Apoie os que em Ti esperam,
Próximos ao coração de Deus.

—C. E. McAfee, 1903

 

Acesso ao coração de Deus

Ter convívio com Deus é a primeira e maior necessidade do cristão. A santidade no nosso íntimo provém de Deus, e depende totalmente dEle. Assim como preciso do ar que respiro a cada momento, e do sol que envia a sua luz,  apenas uma comunicação direta com Deus pode fortalecer a minha alma. O maná era para um dia. Não durava para o seguinte. Preciso cada dia renovar a graça vinda do Céu, o que resulta de esperar em Deus. Comece cada dia esperando na presença de Deus e sentindo o Seu toque. Tome tempo para se encontrar com Deus.

O primeiro passo na hora da devoção deve ser ficar quieto e sossegado na presença de Deus. É essencial, tanto na oração como na adoração dar prioridade total a Deus. Devemos nos prostrar diante dEle com humildade de fé e veneração, dizendo no nosso coração: “Deus é Deus. Deus está próximo de mim. Deus é amor e deseja Se comunicar comigo; Deus é onipotente, Ele cuida de tudo, e deseja Se revelar e me favorecer neste exato momento.” Tome o tempo que for preciso até sentir que Deus está juntinho de você.

Depois de dar a Deus o Seu lugar de honra, glória e poder, assuma uma posição humilde, procure ser preenchido com o Espírito de humildade. ...Como um santo, deixe o amor de Deus inundar você. ...Entre na presença sagrada de Deus com a ousadia que o sangue de Jesus nos dá, na certeza de que, em Cristo, você agrada a Deus. Em Cristo, você está dentro do véu e tem acesso ao coração e ao amor do Pai . Este é o grande objetivo da comunhão com Deus, ter mais de Deus em nossas vidas, e que Deus possa ver Cristo tomar posse de mim. Fique em silêncio diante de Deus e receba a Sua bênção.—Andrew Murray

Publicado no Âncora em agosto de 2015.


[1] Salmo 23:2–3.

[2] Mateus 11:28.