tfionline Faça seu login

Julho 19, 2022

É Importante Ser Diligente

Compilação

[Diligence Matters]

Marina Piccinini, é uma flautista de renome mundial que viaja frequentemente fazendo concertos em diferentes países, o que exige que sempre leve seus instrumentos. Em uma dessas viagens, as flautas despertaram a curiosidade dos agentes de segurança no aeroporto em Munique. Fizeram-na abrir os estojos e montá-las. Por algum motivo, mesmo depois de tudo estar montado, eles ainda tinham suas dúvidas.

Por fim insistiram que ela tocasse alguma coisa para confirmar que realmente eram flautas e não representavam uma ameaça.

Em vez de ficar zangada ou chateada com o atraso, Maria pensou: “Eles querem que eu toque? Então, vou TOCAR!” E começou a tocar a Partita de Bach em Lá-Menor. Entenda que não se trata de uma melodiazinha qualquer, é uma peça musical intensa, de 6 minutos, e com poucos intervalos para recuperar o fôlego. Mas ela fechou os olhos e tocou a peça toda direto.

Quando abriu os olhos, viu que muita gente havia se juntado no local e o terminal estava em silêncio. Todos começaram a aplaudir e ela foi liberada pelos oficiais que ficaram boquiabertos.

Fiquei pensando se me orgulho tanto das coisas que faço. Tenho certeza que às vezes sim. Mas outras vezes, eu só quero terminar—e nem sempre faço o melhor que posso.

Há um versículo na Bíblia que diz: “O que as suas mãos tiverem que fazer, que o façam com toda a sua força”.[1] Acho que a maior parte do tempo simplesmente tentamos concluir nosso trabalho e estudos sem nos empenharmos com muita “força”.

A Bíblia tem um termo para esse tipo de pessoa: “preguiçoso.” Procure “preguiçoso” na Bíblia e não vai encontrar muita coisa boa. O livro de Provérbios está repleto de promessas desagradáveis para o preguiçoso. Veja algumas:

Provérbios 13:4 diz que o preguiçoso sempre deseja as coisas, mas nada consegue.

Provérbios 19:15 diz que a alma preguiçosa ou ociosa passa fome.

E Provérbios 10:4 diz que o homem que trabalha com preguiça será pobre.

Não me parece uma vida muito boa. O preguiçoso tem pouca chance de alcançar sucesso em coisa alguma porque não está disposto a se esforçar. Faz o trabalho de forma desleixada, então não vai galgar a posições importantes.

O preguiçoso é míope, no sentido de que pensa apenas em seu conforto e prazer imediatos, e não se preocupa em planejar para o futuro. Devido à sua preguiça, ele sempre escolhe o que dá menos trabalho e que traz mais satisfação imediata. Opta constantemente pelo caminho de menor resistência — é um grande procrastinador. Embora às vezes seja bom relaxar um pouco, uma vida preguiçosa raramente levará ao sucesso ou prosperidade, tampouco à satisfação pessoal.

Então qual é a alternativa? Bem, para cada referência ao preguiçoso, a Bíblia fala sobre fidelidade e as bênçãos reservadas para o diligente. Veja algumas coisas que a Bíblia diz sobre as bênçãos recebidas pelo diligente:

Provérbios 10:4 diz: “Mãos diligentes trazem riqueza”.

Em Mateus 25:21, Jesus diz: “Muito bem, servo bom e fiel! Você foi fiel no pouco; eu o porei sobre o muito. Venha e participe da alegria do seu senhor”.

E Provérbios 3:3-4 diz: “Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração e acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e dos homens”.

Não importa qual seja o seu chamado na vida—o que importa é como você responde ao chamado. Martin Luther King Jr. resumiu bem a questão quando disse: “Se o trabalho da pessoa é varrer ruas, deve fazê-lo da mesma forma que Michelangelo pintou, que Beethoven compôs, ou Shakespeare escreveu poesia. Ele deve varrer tão bem que todas as hostes do céu e da terra vão parar e dizer: ‘Aqui viveu um grande gari que fez seu trabalho com distinção’”.—Marie Story[2]

*

Faça o que fizer, trabalhe com todo o seu coração, como se estivesse trabalhando para Mim, não para homens. Eu não gosto de indiferença e trabalhar de meio coração também não faz bem para você. Existe a tentação de fazer apressadamente e de forma descuidada as tarefas de rotina, fazer apenas por obrigação. Mas essa atitude negativa lhe fará mal e diminuirá seu senso de valor. Se você fizer as mesmas tarefas com o coração agradecido, sentirá mais prazer em realizá-las e fará um trabalho muito melhor.

É bom lembrar que cada momento da sua vida é uma dádiva que lhe dei. Em vez de se sentir no direito de melhores circunstâncias, aproveite ao máximo tudo o que Eu ofereço — incluindo seu trabalho. Quando coloquei Adão e Eva no jardim do Éden, Eu os orientei a trabalhar e cuidar daquele espaço. Mesmo sendo um ambiente perfeito, não era um lugar de ócio ou só lazer.

Faça o que fizer, amado, você está trabalhando para Mim. Então, dedique-se e Eu lhe darei Alegria.—Jesus[3]

*

Diligência, ou perseverança constante em uma tarefa, resulta em um trabalho meticuloso, animado e persistente. Pessoas diligentes fazem o trabalho. Elas não desistem até terem feito o máximo que podiam. A Bíblia usa a palavra diligência de várias maneiras, e sempre em um sentido positivo.

A diligência é mencionada algumas vezes no livro dos Provérbios. Um provérbio é um ditado curto que expressa uma verdade genérica para a vida na prática. A verdade é que é bom sermos diligentes:

“As mãos preguiçosas empobrecem o homem, porém as mãos diligentes lhe trazem riqueza.”[4] Este provérbio nos diz que aqueles que trabalham diligentemente têm mais probabilidade de colherem bons resultados, enquanto aqueles que se recusam a trabalhar com diligência sofrem as consequências.

“O preguiçoso deseja e nada consegue, mas os desejos do diligente são amplamente satisfeitos.”[5] Este provérbio também mostra o contraste entre o diligente e o preguiçoso. O diligente planeja com antecedência, economiza e trabalha de maneira a ter o que precisa. O preguiçoso ou não diligente, por outro lado, nunca tem o suficiente porque não persiste até ao fim em um trabalho. Ele desiste ou faz um trabalho mal feito e colhe os resultados de sua falta de diligência.

Em Provérbios 4:23 nos é dito que sobre tudo o que se deve guardar, devemos guardar nosso coração, porque tudo que fazemos provém do coração. Se não formos diligentes em nos resguardarmos da falsidade, de maus pensamentos e de desejos lascivos, Satanás, nosso inimigo, está de prontidão para tirar vantagem.

A diligência implica em uma ação intencional de guardar nossos corações, em vez de uma aceitação passiva de tudo o que entra. 2 Coríntios 10:5–6 dá um exemplo de como guardar nossos corações “levando todo pensamento cativo à obediência de Cristo”. Assim como uma sentinela é diligente em guardar uma fortaleza, também devemos ser diligentes em guardar nossos corações e mentes.

Depois de mostrar ordens e instruções específicas, Paulo exortou Timóteo: “Seja diligente nestas coisas; dedique-se inteiramente a elas, para que todos vejam o seu progresso”.[6] Dentre as “coisas” nas quais Timóteo deveria ser diligente está  identificar ensinamentos de homens hipócritas e mentirosos,[7] fábulas profanas e discussões fúteis,[8] “um exemplo para os fiéis na palavra, no procedimento, no amor, na fé e na pureza,”[9] e “dedicando-se à leitura pública da Escritura, à exortação e ao ensino”.[10] Não foram sugestões, mas sim mandamentos a serem aplicados com diligência.

Ser seguidor de Cristo também é algo que deve-se buscar com diligência. ... Jesus deixou claro que aqueles que desejavam ser Seus discípulos deveriam estar “totalmente dedicados”.[11] … Jesus enfatizou que o maior mandamento é “amar o senhor seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma, de todo o seu entendimento e de todas as suas forças”.[12] Em outras palavras, o objetivo máximo da vida é amar diligentemente o Senhor. Todas as nossas ações fluem a partir do nosso coração. Quando incluímos a diligência como ingrediente em tudo o que fazemos, e quando escolhemos agir segundo os preceitos divinos, estabelecemos um padrão para nós mesmos que nos impulsionará em direção à piedade e a uma vida de excelência.—GotQuestions.org[13]

*

Pessoas comuns que fiel, diligente e consistentemente fazem coisas simples e corretas diante de Deus produzirão resultados extraordinários.—David A. Bednar

*

Nos campeonatos de cross-country*, o treinamento conta mais do que a habilidade intrínseca, e eu podia compensar a falta de aptidão natural com diligência e disciplina. Apliquei isso em tudo o que fiz.—Nelson Mandela *(NT: o cross country é um esporte de equipe em que os atletas competem numa corrida em terreno aberto ou acidentado.)

*

Devemos aprender nosso dever com o Senhor, e então agir com toda diligência, nunca sendo preguiçosos ou indolentes. O padrão é simples, mas não é fácil de seguir. É fácil se distrair.—Henry B. Eyring

*

Ter que trabalhar e dar o melhor de si produzirá em você temperança e autocontrole, diligência e força de vontade, alegria e contentamento, e uma centena de virtudes que os ociosos jamais conhecerão.—Charles Kingsley

*

Por meio de trabalho árduo, perseverança e fé em Deus, você pode realizar seus sonhos.—Ben Carson

Publicado no Âncora em julho de 2022.


[1] Eclesiastes 9:10 NVI.

[2] Adaptado de um artigo em Just1Thing.com.

[3] Sarah Young, Jesus Always (Thomas Nelson, 2017).

[4] Provérbios 10:4 NVI.

[5] Provérbios 13:4 NVI.

[6] 1 Timóteo 4:15.

[7] 1 Timóteo 4:1–5.

[8] 1 Timóteo 4:7.

[9] 1 Timóteo 4:12.

[10] 1 Timóteo 4:13.

[11] Lucas 9:57–62.

[12] Marcos 12:28–31.

[13] https://www.gotquestions.org/Bible-diligence.html.