tfionline Faça seu login

Setembro 15, 2020

Deus Realmente Responde à Oração?

Compilação

[Does God Really Answer Prayer?]

A resposta curta a esta pergunta é: “Sim!” Deus prometeu que, quando pedimos por coisas que estão de acordo com a Sua vontade para nossas vidas, Ele nos dá o que pedimos.[1] No entanto, há uma advertência que precisa ser adicionada: nem sempre gostaremos da resposta.

Oramos por muitas coisas—algumas boas, algumas ruins, algumas realmente inúteis. No entanto, Deus escuta todas as nossas orações, independentemente do que pedimos.[2] Ele não ignora os Seus filhos.[3] Ele prometeu ouvir e responder quando O buscamos.[4] Sua resposta pode ser “sim” ou “não” ou “espere, agora não.”

Tenha em mente que a oração não é nossa maneira de manipular Deus a fazer o que queremos. Nossas orações devem se concentrar em coisas que honrem e glorifiquem a Deus, e que reflitam o que a Bíblia revela claramente ser a Sua vontade.[5] … A sabedoria de Deus excede muito a nossa, e devemos confiar que as Suas respostas às nossas orações são as melhores soluções possíveis.

Quando Deus diz “sim.”

Nos dois primeiros capítulos de 1 Samuel, Ana ora e pede a Deus que lhe dê um bebê. Ela tinha sido incapaz de conceber e isso, nos tempos bíblicos, era uma marca de vergonha para uma mulher. Ana orou fervorosamente—tão fervorosamente que um sacerdote que a viu orando pensou que estava bêbada. No entanto, Deus ouviu Ana e permitiu que ela desse à luz um filho.

Jesus disse: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho.”[6] Se você orou especificamente por algo e Deus escolheu concedê-lo, então pode ter certeza que é a Sua vontade. Nada acontece sem a permissão de Deus.[7]

Quando Deus diz “não.”

Em João 11, Maria e Marta queriam que Jesus curasse seu irmão que estava morrendo, mas Jesus permitiu que Lázaro morresse. Por que Ele disse “não” a essas mulheres afligidas que o amavam tanto? Porque Ele tinha planejado coisas maiores para Lázaro, coisas que ninguém poderia ter imaginado. “Não” é uma das respostas mais difíceis que podemos receber. Entretanto, é importante lembrar que Deus é onisciente e conhece por completo a cronologia da história. ... Ele vê o “quadro completo”; nós vemos apenas uma pincelada parcial. Provérbios 3:5 diz: “Confia no SENHOR de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento.” Quando recebemos um “não” como resposta, devemos confiar que nosso pedido não era da vontade de Deus.

Quando Deus diz “espere, agora não.”

Às vezes, ouvir “espere” é ainda mais difícil do que ouvir “não” porque significa que devemos ser pacientes.[8] Embora esperar seja difícil, podemos agradecer que Deus está no controle e confiar que o Seu tempo é sempre perfeito.[9]

Deus quer o melhor para a sua vida. Ele não quer que você sofra desnecessariamente. Jeremias 29:11 diz: “Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais.” Seja paciente e saiba que Ele é o seu Pai amoroso.[10]De gotquestions.org[11]

*

Ao orar por alguém ou por uma situação, o primeiro fator que deve estar presente é a fé. “Tudo o que pedirdes em oração, crede que recebestes, e será vosso.” [12] “Sem fé é impossível agradar a Deus, porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que Ele existe, e que é galardoador dos que O buscam.”[13]

Existem também mais alguns princípios determinantes na oração.

Pode parecer desnecessário dizer que é preciso pedir, mas é surpreendente o número de pessoas que não passam da fase de “preocupar-se” ou “desejar”. Como diz a Bíblia, elas nada têm, porque não pedem.”[14]

Às vezes, “pedimos e não recebemos porque temos a motivação errada.”[15] Precisamos ter certeza que nossos objetivos sejam certos, devemos confiar na sabedoria de Deus e estar dispostos a aceitar Sua resposta, mesmo que pareça não coincidir com o que queremos e que Ele não está atendendo à nossa expectativa.

Deus ama você e quer lhe dar o melhor. Se puder entender esses dois pontos e acreditar neles, encontrará um grande motivo para Lhe agradecer e louvar. Quando louva com sinceridade demonstra confiar em Deus. As orações cheias de fé no poder de Deus, quando associadas com gratidão por tudo que Ele já fez e ainda fará, são orações cheias de louvor. 

A oração e o louvor caminham lado a lado, e quando unidos, formam uma maneira maravilhosa de incluir Deus mais na sua vida e pensamentos diários. Louve a Ele sempre que as coisas estiverem indo bem. Se surgir um problema ou as coisas não estiverem indo bem, agradeça-Lhe que nem sempre é assim, mostre confiança de que Ele resolverá tudo de alguma maneira e ore pedindo a solução.

Essa atitude de louvor e confiança agrada a Deus e Lhe dá prazer em atender aos seus pedidos, mesmo que pareça não coincidir com o que queremos e que Ele não esteja atendendo à sua expectativa, mas da maneira que Ele sabe ser melhor. “Deleita-te no Senhor, e Ele te concederá os desejos do teu coração.”[16]Alex Peterson

*

A oração é um dos maiores privilégios que temos como filhos de Deus, e mesmo que pareça que Deus não respondeu às suas orações no início, não pare de orar. Deus ama você, e nenhuma oração fica sem resposta.

Jesus certa vez contou a história de uma viúva pobre que pediu repetidas vezes a um juiz corrupto que fizesse o que era certo. (Encontrará esta passagem em Lucas 18: 1-8.) O juiz recusou-se repetidas vezes—não porque seu pedido era errado, mas porque ele simplesmente não se importava.

Mas por causa da persistência da mulher, ele finalmente cedeu e concedeu-lhe o que ela merecia. De uma forma muito mais ampla, Jesus disse, Deus (que é justo e cuida de nós) ouve as orações de Seu povo, e nunca devemos desistir.

Mas deixe-me acrescentar duas coisas. Primeiro, perceba que às vezes Deus está realmente respondendo às nossas orações quando não percebemos—e a razão é porque a resposta dele pode ser “Não” ou “Espere”. Pois é, nós achamos que sabemos o que é melhor para nós, mas Deus vê o quadro completo, e às vezes, por amor, Se recusa a nos dar o que pedimos, porque sabe que não está de acordo com Seu plano perfeito.

Em segundo lugar, lembre-se de que temos o privilégio de ir a Deus somente porque Jesus Cristo morreu por nossos pecados. Você entregou sua vida a Ele? Se não, permita que sua primeira oração seja de confissão e fé, pedindo a Ele para entrar em sua vida como seu Senhor e Salvador.—Billy Graham[17]

*

Minha compaixão nunca falha; ela se renova a cada manhã. Você pode começar cada dia com confiança, sabendo que Meu vasto reservatório de bênçãos está cheio—até à borda. Esse conhecimento o ajuda a esperar por Mim, confiando suas orações há muito não respondidas aos Meus cuidados. Garanto-lhe que nenhuma de suas orações passou despercebida. Quero que você beba profundamente da Minha fonte de amor ilimitado e compaixão infalível. Enquanto espera na Minha presença, esses nutrientes divinos estão disponíveis gratuitamente. Você pode beber gratuitamente da fonte da água da vida.

Embora muitas de suas orações permaneçam sem resposta, pode confiar na Minha grande fidelidade: Cumpro todas as Minhas promessas da maneira e no tempo perfeitos. Entre outras coisas, prometi dar-lhe Paz que elimina a angústia e o medo do seu coração.

Se cansar de esperar por respostas às suas orações, lembre-se que Eu também espero, para que possa lhe dar a Minha graça e ter misericórdia de você. Espero até que esteja pronto para receber as coisas que preparei amorosamente para você. Abençoados são todos aqueles que esperam por mim—com expectativa, amor e confiança.—Jesus[18]

Publicado no Âncora em setembro de 2020.


[1] 1 João 5:14–15.

[2] Mateus 7:7.

[3] Lucas 18:1–8.

[4] Mateus 6:6; Romanos 8:26–27.

[5] Lucas 11:2.

[6] João 14:13.

[7] Romanos 8:28.

[8] Romanos 8:25.

[9] Romanos 12:12; Salmo 37:7–9.

[10] Salmo 46:10.

[11] https://www.gotquestions.org/Portugues/Deu-responde-oracao.html.

[12] Marcos 11:24.

[13] Hebreus 11:6.

[14] Tiago 4:2.

[15] Tiago 4:3 NVI.

[16] Salmo 37:4.

[17] https://billygraham.org/story/prayer-101-how-do-i-talk-to-god.

[18] Sarah Young, Jesus Lives (Thomas Nelson, 2009).