tfionline Faça seu login

Maio 3, 2022

De Valor Inestimável

Compilação

[Of Inestimable Worth]

“Pois vocês sabem que não foi por meio de coisas perecíveis como prata ou ouro que vocês foram redimidos da sua maneira vazia de viver que lhes foi transmitida por seus antepassados, mas pelo precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem mancha e sem defeito.”—1 Pedro 1:18–19[1]

Os cristãos acreditam no valor intrínseco de cada ser humano porque fomos criados à imagem e semelhança de Deus. Nada, nem mesmo o pecado, contradiz essa imagem e o valor que ela imprime em cada ser humano, valor esse que todos possuem ao longo de sua vida.

Todos nós pecamos e carecemos da glória de Deus. Embora chamemos as pessoas para se reconciliarem com Deus, não faz absolutamente nenhum sentido que certos pecados tornem algumas pessoas menos dignas ou de menor valor. Na verdade, é em virtude do valor inerente de cada pessoa enquanto criação de Deus, que não podemos justificar o pecado, mas também acreditamos que cada um de nós é tão amado que Jesus Se entregou para redimir nossos pecados. A Bíblia não desvaloriza as pessoas identificando seus pecados. Deus pede que admitamos nosso pecado exatamente porque somos Suas criações amadas, temos valor e Ele quer nos reconciliar Consigo mesmo. E ainda que alguém rejeite essa oferta, isso não nega o valor intrínseco da pessoa.

A Bíblia nos diz que somos todos criação de Deus com igual dignidade e valor, por isso o cristianismo como cosmovisão é superior a todas as outras fés quando se trata de apoiar a igualdade humana. No momento o materialismo domina o nosso mundo. O ser humano é considerado um mero produto de processos físicos aleatórios e sem sentido. O único valor e dignidade possíveis são subjetivos—aqueles que alguém decidir atribuir. Esse tipo de valor pode ser concedido e revogado, o que acontece todos os dias. Esse tipo de visão de mundo não apoia a igualdade entre todos os seres humanos.

A cosmovisão bíblica é o único fundamento para a valorização de cada pessoa. O ser humano é especial porque sua existência não é uma coincidência relacionada à evolução, pelo contrário, o ser humano é uma criação especial e intencional de Deus, que imprimiu Sua própria imagem em nós. Ele deseja ter comunhão conosco. Somos tão amados e valorizados que Ele nos oferece um relacionamento que independe de vivermos segundo um determinado padrão; depende apenas da misericórdia e graça que Ele nos oferece gratuitamente.

Tim Keller resume essa questão da seguinte maneira em The Reason for God: “Segundo o evangelho cristão, sou tão falho que Jesus teve que morrer por mim, mas sou tão amado e valorizado que Jesus morreu por mim voluntariamente. Isso leva a uma profunda humildade e profunda confiança que minam tanto a arrogância quanto a lamúria. Por um lado não tenho por que me sentir superior a ninguém e, por outro, não tenho que provar nada a ninguém.”

O evangelho cristão atende ao mais profundo anelo do nosso coração, o de ser amado e aceito, de ser valorizado incondicionalmente.—Melinda Penner[2]

A pedra angular do seu valor

Jesus deu uma mensagem muito interessante quando disse: “ame o seu próximo como a si mesmo”.[3] Pense bem. Amar os outros começa amando-nos a nós mesmos. Para estabelecer quaisquer diretrizes sobre como amar os outros, temos que antes ver como vamos nos amar a nós mesmos.

Essas lições de vida essenciais me fugiram quando entrei na adolescência. Lembro que me faltava autoconfiança. Eu era a garota baixinha que ninguém notava com o cabelo castanho armado e óculos grandes. Pelo menos era assim que eu me via. Por uns dois anos busquei me afirmar e provar fazendo as coisas que eu achava que os outros gostariam que eu fizesse e acabei me odiando ainda mais. Afinal de contas, eu tinha transigido tanto por causa dos outros que era difícil para mim me respeitar.

Aprendi que enquanto estivermos buscando nosso valor próprio ou provar nosso valor com base nos outros, vamos estar sempre aquém. Pessoas como seus pais, família e amigos com certeza contribuem para que você se sinta confiante e que tem valor, mas no final das contas o seu valor é provado por duas coisas: o quanto você acredita que tem valor, e o entendimento que tem de seu valor aos olhos de Deus.

Este último realmente deveria ser fundamental para crer em seu próprio valor. Você é especial, amado e valioso porque é uma criação de Deus. Ele o planejou e formou. Ele podia ter feito outra pessoa no seu lugar, mas escolheu fazer você. E você é muito precioso para Deus!

O Rei Davi disse o seguinte sobre como Deus nos fez:

“Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe. Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas! Disso tenho plena certeza. Meus ossos não estavam escondidos de ti quando em secreto fui formado e entretecido como nas profundezas da terra. Os teus olhos viram o meu embrião; todos os dias determinados para mim foram escritos no teu livro antes de qualquer deles existir”.[4]

A mensagem é que Deus fez um trabalho elaborado, não aleatório. Você não é uma coletânea de coisas que Ele encontrou por aí na Sua oficina. Foi intrínseca, maravilhosa e tremendamente formado, e com grande amor e cuidado.

Quando você entende que é especial para Deus, torna-se mais fácil amar a si mesmo e se aceitar. Quando entende que tem um grande valor para Deus, torna-se mais fácil decidir não se envolver em atividades e situações que minimizam o seu valor. A pedra angular do seu valor é saber quão precioso você é para Deus.—Mara Hodler[5]

Feito à imagem de Deus—o fundamento da sua significância

Martinho Lutero disse que se ele pudesse entender as duas primeiras palavras da oração do Pai Nosso como Cristo entendia, o resto de sua vida em Cristo se encaixaria. A observação de Lutero mostra que é fácil usar as palavras de Deus, mas muito mais difícil compreender o seu real significado.

Isso é verdade em relação à “imagem de Deus”. A maioria dos crentes já ouviu falar desse conceito, mas poucos compreendem o seu profundo significado. A imagem de Deus é um conceito fundamental para entender nosso significado e propósito. Entender como somos feitos à imagem de Deus nos ajuda a ver a base para o nosso valor e o propósito da nossa vida e trabalho.

Gênesis 1:26-27 afirma que o ser humano é feito à imagem de Deus: “E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo réptil que se move sobre a terra. E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; macho e fêmea os criou”.

Nosso valor está atrelado ao nosso Criador. Se Deus é de grande e inestimável valor, então os seres humanos feitos à Sua imagem também devem ter grande valor.

Em Gênesis 9:6, Deus lembra a Noé que o homem é feito à imagem de Deus: “Quem derramar o sangue do homem, pelo homem o seu sangue será derramado; porque Deus fez o homem conforme a sua imagem”. Atacar alguém significa atacar a Deus, porque essa pessoa representa a Sua imagem. Outra passagem, em Tiago 3:9, também nos lembra que o ser humano é feito à imagem de Deus: “Com ela [a língua] bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus”.

Esses versículos nos lembram que a forma como tratamos as pessoas indica o quanto valorizamos a Deus.

Não existem pessoas comuns. Uma das minhas citações favoritas de C. S. Lewis encontra-se em seu livro O Peso da Glória: “Não existem pessoas comuns. Você nunca conheceu um mero mortal.”

As pessoas que você vê todos os dias, mesmo aquelas a quem você dá pouca consideração, viverão para sempre—sob salvação ou juízo. Mesmo a pessoa menos evidente não é “comum” aos olhos de Deus. À luz dessa verdade, como afirmamos o valor das pessoas ao nosso redor? …

Embora a imagem de Deus tenha permanecido após a queda, certamente está manchada e desfigurada. Conforme somos redimidos, qual será a nossa aparência ao final desse processo? Nossa individualidade criada por Deus brilhará ainda mais e nossos dons alcançarão seu pleno potencial. Também nos pareceremos com Cristo. Romanos 8:29 nos lembra que fomos predestinados para sermos “conformes à imagem de seu Filho”. Jesus é o representante perfeito da imagem de Deus, e estamos no processo para sermos como Ele. …

Ser feito à imagem de Deus fornece a base para nosso trabalho e vocação. Se somos feitos à imagem de Deus, compartilhamos Suas características. Por exemplo, porque Deus é criativo, podemos ser criativos em nosso trabalho e, de fato, somos chamados para termos essa criatividade. … Além disso, conhecer a base do nosso valor e dignidade nos ajuda a acreditar que temos dons e talentos a serem usados. ...

Começa com o conhecimento de que somos feitos à imagem de Deus.—Dr. Art Lindsley[6]

Publicado no Âncora em maio de 2022.


[1] NVI.

[2] https://www.str.org/w/intrinsic-human-value-is-the-same-for-all-and-can-never-be-lost.

[3] Marcos 12:31.

[4] Salmo 139:13–16 NVI.

[5] Adaptado do podcast Just1Thing, um recurso para formação de caráter de jovens.

[6] https://tifwe.org/made-in-the-image-of-god-the-basis-for-our-significance.