tfionline Faça seu login

Julho 2, 2018

Andamos por Fé, não por Sentimentos

Maria Fontaine

[Walking by Faith, Not by Feelings]

Para alguns é muito mais fácil ter a certeza da presença do Senhor durante os momentos felizes e emocionantes, pois consideram prova do Seu amor e proximidade. Contudo, têm dificuldade em confiar quando tais sentimentos são inexistentes. Existe a tentação de duvidar da presença de Deus quando não O sentem ou veem atuando em suas vidas.

É muito triste ter que buscar e implorar para Deus Se manifestar, sendo que Ele está sempre próximo, independentemente dos nossos sentimentos! As promessas de Deus nos dizem que Ele está sempre conosco, que jamais nos deixará ou desamparará. Ele disse que, mesmo nós sendo infieis, Ele permanence fiel.

O Seu amor cerca Seus filhos a todo momento, quer sintamos, quer não. Seus toques podem estar encobertos em diferentes coisas que nos dão vida, força e propósito cada dia. Mesmo quando sentimos emoções espirituais elas não podem ser o fundamento da nossa fé, pois são apenas vislumbres das realidades espirituais.

Muitos crentes sinceros não vivenciam essas emoções, no entanto seguem sua vida pelo Senhor sossegados, constantes, dia a dia, quer seja cuidando dos filhos, quer trabalhando, quer estudando, fazendo o melhor que podem pelo Senhor e todo o possível para serem um testemunho. Não têm grandes sinais, revelações ou êxtases, apenas a certeza de estarem fazendo a vontade de Deus, da Sua presença e cuidado. Eles sabem, por fé, que Ele está presente, não importa o que sintam ou deixem de sentir.

Eu estou entre as muitas pessoas que não vivenciam emoções espirituais e sentimentos. Mas, mesmo sem esses êxtases, continuo acreditando e tenho certeza que Jesus está ao meu lado. Quanto mais deposito a minha fé nEle, mais certeza tenho da Sua presença.

A Palavra diz que devemos “andar por fé e não por vista”,[1] e que, “sem fé é impossível agradar a Deus”.[2] Fé no quê? Fé na Palavra de Deus, quer vejamos ou sintamos o que esperamos ou desejamos.

Após Sua ressurreição, Jesus disse a Tomé: “Porque Me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.”[3] Em outras palavras, bem-aventurados os que não O viram ou não sentiram a Sua presença — física ou emocionalmente — no entanto acreditaram, com base na Sua Palavra, que o Senhor estava entre eles.

Em última análise, o que os nossos sentimentos têm a ver com viver pelo Senhor? Se seguirmos nossas emoções e sentidos, podemos acabar derrotados e desencorajados, porque enfrentaremos dificuldades, obstáculos, doenças e perdas durante a vida, e nada disso vai gerar sentimentos muito positivos ou será agradável.

Não importa a perda, tragédia ou dificuldade, isso não altera o fato da Palavra de Deus, ou o fato de que pertencemos ao Senhor. Ele nos toca diariamente com o Seu amor. No entanto, se formos depender das nossas emoções para confirmar nossa conexão com o Senhor, em vez de confiar na Palavra, estamos perdidos!

Nossas emoções podem ser inconstantes e instáveis, e nossos sentimentos um turbilhão de altos e baixos, como uma montanha-russa. Por isso, quando se trata da nossa fé, não podemos seguir o que sentimos ou vemos! Devemos continuar acreditando que estamos nas mãos do Senhor, pertencemos a Ele, Ele nos ama e cuida de nós. A Palavra é a verdade que nos ajuda a crer e ter fé mesmo diante de adversidades.

Podemos estar agradecidos pelas ocasiões quando temos a sensação de felicidade. Podemos desfrutar das emoções positivas ou êxtases quando ocorrem, mas muitas vezes a vida de fé exige trabalho árduo e constante, e devemos realizar a obra do Senhor querendo ou não, mesmo quando é difícil e sem graça.

A nossa alegria e o nosso contentamento no Senhor vão além das coisas do mundo. Sentimos tristeza, às vezes ficamos com o coração pesado, mas ainda assim podemos ter a alegria do Senhor que é a nossa força e nos ajudará a seguir adiante.

É possível ter a alegria infinita resultante do nosso relacionamento com o Senhor. Mas Ele sabe que nossa mente carnal deseja sentir manifestações do Seu amor, por isso, na Sua misericórdia, às vezes Ele nos permite o sentimento efêmero de felicidade, para nos encorajar.

Deus quer que O amemos e sirvamos. Ele deseja que confiemos nEle por fé. Enquanto filhos de Deus, podemos ter paz interior e espiritual, e contentamento por sabermos que somos do Senhor e estamos nos Seus braços amorosos.

Para resumir, a nossa fé no Senhor não pode se basear apenas na efêmera felicidade física em resposta às circunstâncias. E também não pode depender das inconstantes emoções e êxtases espirituais.

A nossa fé nEle deve se basear em deixar o Seu espírito nos mostrar como aplicar a promessa de Deus às nossas vidas. A nossa alegria em Cristo é resultado disso, vai muito além das “emoções e sensações” momentâneas. É perene.

A nossa fé supera em muito as coisas temporárias do mundo. É edificada no fato de que, não importam as circunstâncias ou sentimentos, Jesus está sempre ao nosso lado, sempre ativo, sempre nos guardando e operando em nossas vidas!

O Senhor me fez lembrar deste pequeno poema atribuído a Martinho Lutero. É muito poderoso e vale a pena memorizar caso ainda não o tenha feito. Às vezes, quando estou desanimada ou não consigo ouvir o Senhor como gostaria, eu recito este poema.

Sentimentos são inconstantes,
E vão nos decepcionar;
A Palavra é a garantia real,
Só nela minha fé vou depositar.

Mesmo que eu me condene
Por algo querido me faltar,
Há Alguém maior que meu coração,
Cuja Palavra não pode negar.

Confiarei na Palavra imutável de Deus
Até minha alma do corpo separar,
Pois Sua Palavra permanece para sempre
Apesar de tudo neste mundo passar!

Publicado originalmente em julho de 1991. Adaptado e republicado em julho de 2018.


[1] 2 Coríntios 5:7.

[2] Hebreus 11:6.

[3] João 20:29.