Diálogo Interno ou Diálogo com Deus

Junho 14, 2022

Compilação

[Self-Talk or God Talk?]

Não faz muito tempo, descobri que minha introdução ao diálogo interno não veio de um livro de gestão, mas sim da Bíblia. Sempre existiu, mas eu não havia percebido. Recentemente, em uma reunião de oração cedinho pela manhã descobri o salmista dizendo: “Ó minha alma” e percebi que bem ali nas páginas inspiradas das Escrituras, o autor bíblico estava conversando consigo mesmo. Pesquisando mais, encontrei uma série de ocasiões nas quais os escritores dialogavam com suas próprias almas.

Talvez uma grande diferença no “diálogo interno” promovido pelos gurus da gestão e os exemplos bíblicos seja a questão da motivação. Fica claro que os motivos para esse diálogo interno nas Escrituras são para a glória de Deus e a saúde espiritual da alma. …

No Salmo 42 e 43, Davi conduz um diálogo interno três vezes com as mesmas palavras básicas. Estas palavras foram provavelmente escritas quando ele estava no exílio após ter sido banido pela traição do seu filho Absalão. Ele estava longe de casa e próximo ao desespero. Ele diz a si mesmo: “Por que você está assim tão triste, ó minha alma? Por que está assim tão perturbada dentro de mim? Ponha a sua esperança em Deus! Pois ainda o louvarei; ele é o meu Salvador e o meu Deus.”[1]

Davi pergunta a si mesmo a razão de seu desencorajamento e inquietação que sente em sua alma. Ele diz a si mesmo para depositar sua esperança em Deus e o resultado será que a sua alma louvará a Deus, porque podemos sempre contar com a Sua ajuda. O resto dos Salmos 42 e 43 mencionam o anseio de Davi por libertação, seus clamores por ajuda, e a segurança que sente nas promessas e na natureza de Deus.

No Salmo 103 Davi fala de novo à sua própria alma com estas palavras: “Bendiga ao Senhor a minha alma! Bendiga ao Senhor todo o meu ser! Bendiga ao Senhor a minha alma! Não esqueça de nenhuma de suas bênçãos!”[2]

Aqui, Davi ordena à sua alma que se concentre no santo nome de Deus com cada fibra do seu ser. Ele diz a si mesmo para se lembrar da benignidade de Deus. Ainda nesse diálogo interno, ele repete algumas das razões para focar nisso, e escreve sobre os feitos de Deus: “Ele é o que perdoa todas as tuas iniquidades, que sara todas as tuas enfermidades, que redime a tua vida da perdição; que te coroa de benignidade e de misericórdia, que farta a tua boca de bens, de sorte que a tua mocidade se renova como a da águia.”[3]

Estes exemplos de conversar consigo mesmo que vemos na Bíblia refletem uma determinação de permanecer na tarefa escolhendo a gratidão, adoração, confiança e oração. Davi escreveu: “Tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome.”[4]Daniel Henderson[5]

Superando o diálogo interno negativo

Um dia, no início da minha carreira, ouvi-me pronunciar estas palavras enquanto batia na minha cabeça: “Sou muito estúpida”. Foi a primeira vez que ouvi este diálogo interno negativo em voz alta, embora eu o tivesse repetido dentro de minha cabeça por anos. Eu precisava de novas palavras para seguir. …

Meu hábito de ter um diálogo interno negativo liberou o poder da morte em minha vida, cujo efeito não percebi totalmente até que comecei a sentir os efeitos vivificantes de combatê-lo com a verdade! Provérbios 18:21 diz: “A língua tem poder sobre a vida e sobre a morte; os que gostam de usá-la comerão do seu fruto”.[6]

Quando repetimos um diálogo interno negativo, comemos do fruto dessas palavras como uma profecia que nós mesmos cumpriremos. Se pensarmos, falaremos. Se verbalizamos, lhe damos vida. Uáu! Eu não quero comer as palavras que eu costumava dizer de mim mesma! E você? Você já examinou seu diálogo interno?

A melhor maneira de combater o diálogo interno negativo é substituindo-o pelo que eu chamo de diálogo com Deus. No diálogo com Deus reconhecemos que podemos ser fracos, mas nEle encontramos tudo: força, resistência e aceitação. O diálogo com Deus é o que o próprio Deus lhe diria se você lhe pedisse Sua opinião a seu respeito.

Sempre que ouço meu diálogo interno negativo sendo verbalizado, paro e o substituo pelo diálogo com Deus!

Diálogo interno negativo: Eu não valho nada. Diálogo com Deus: Eu devo ser valioso porque Jesus pagou o preço por mim com Sua própria vida.[7]

Diálogo interno negativo: Não tem nada de bom no meu futuro. Diálogo com Deus: Antes de eu nascer, Deus me conhecia e já tinha esperança e um futuro para mim![8]

Diálogo interno negativo: Sou insignificante. Diálogo com Deus: Deus conhece cada fio de cabelo meu.[9]

Dizer fielmente o que Deus diria em vez das minhas palavras negativas protegerá meu coração. Tem aumentado minha reserva de amor e tenho mais amor para dar! Deus curou minhas feridas mais profundas, e Ele deseja curar as suas também!—Sheri Yates[10]

Pensamentos, sentimentos e ações

Muito antes da psicologia surgir, Deus disse que seus pensamentos determinam seus sentimentos e seus sentimentos determinam suas ações. Se você quer mudar sua vida, tem que controlar a maneira de pensar.

Você mantém um diálogo interno constante, o tempo todo. Sua mente conversa com você! Você está falando consigo mesmo neste instante. ... O problema é que muitos de nós somos como Jó, que diz: “As minhas palavras me condenariam”.[11] Na realidade, ele está dizendo: “Tudo o que eu digo me deixa para baixo”. Se você é um típico ser humano, você é seu próprio pior crítico.

Estamos sempre nos colocando para baixo. Entramos em uma sala, sorrindo, mas por dentro pensamos: “Estou gordo. Sou burro. Sou feio. E estou sempre atrasado!”.

Deus quer que deixemos de nos colocar para baixo. Quando você se coloca para baixo, quem você realmente está colocando para baixo? Quando diz: “Estou gordo. Sou burro. Sou feio. Eu não presto pra nada. Eu não tenho talento”, você está realmente apontando para Aquele que o criou. Quando você diz: “Deus, eu não valho nada. Sou inútil. Eu não consigo fazer nada”, você está dizendo, “Deus, você estragou tudo comigo”. É por isso que Deus diz que é errado se colocar para baixo.

Como eliminar o diálogo interno negativo para poder se tornar uma pessoa mais confiante? A Bíblia ensina o princípio da substituição. "Fixe seus pensamentos no que é verdadeiro, bom e correto... Pense em tudo o que você pode agradecer a Deus e seja feliz com isso.”[12] Em outras palavras, não pense em todos esses pontos fracos de sua vida. Concentre-se em quem Deus quer que você seja e no que Deus quer fazer em sua vida.

Não há coisa melhor que você possa fazer para aumentar seu nível de confiança do que começar a acreditar no que Deus diz sobre você. Conforme leio a Bíblia, capítulo por capítulo, e encontro um versículo que fala comigo, escrevo-o em um cartão, memorizo-o e depois o declaro de volta para Deus: “Pai, obrigado que eu sou valioso; sou importante; posso ser perdoado; sou capaz”. Permita a Deus renovar sua mente porque “a sua vida é dirigida pelos seus pensamentos”.[13]

Não conheço nenhum antídoto melhor para a baixa autoestima (ou para enfrentar suas mágoas, hábitos e “grilos”) do que ler a Palavra de Deus todos os dias. Estude-a, memorize-a, medite nela e a aplique em sua vida. Como você está se saindo com a autodisciplina em seu tempo quieto diário com Deus?—Rick Warren[14]

Adotar uma mentalidade positiva

Recentemente, durante um curso para conselheiros, discuti com meus colegas a questão do discurso autodepreciativo. Logo ficou claro se tratar de um hábito ruim que, na vida de cada um de nós, em algum momento havia servido como inibidor de sucesso, sufocado grandes ideias em fase embrionária, influenciado reações e percepções sobre situações.

A negatividade, que vai de pesares por oportunidades perdidas a rancores, julgar-se inferior aos demais, ciúmes, frases do tipo “Como sou desastrada!”, “Como pude ser tão burra?” ou “Como alguém poderia gostar de mim?” parecem ser muito comuns.

Decidi me empenhar em mudar minha maneira de pensar e passei a ficar atenta às mensagens que passam pela minha mente. Estas são algumas estratégias que tentei implementar:

Quando uma mensagem negativa surge, procuro substituí-la logo por uma positiva “Regozijai-vos sempre no Senhor. Outra vez digo, regozijai-vos!”[15]

Quando me vejo diante de um obstáculo ou recebo uma notícia ruim, oro por uma solução e imagino as coisas boas que Deus pode produzir, mesmo de uma situação adversa. “Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus”.[16]

Quando me vejo diante de um obstáculo ou recebo uma notícia ruim, oro por uma solução e imagino as coisas boas que Deus pode produzir, mesmo de uma situação adversa. “Embora eu tenha caído, eu me levantarei. Embora eu esteja morando nas trevas, o Senhor será a minha luz.”[17]

Quando se sentir sobrecarregado, ocupe a mente com pensamentos sobre a bondade de Deus e Seu amor para com você. “Conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor, “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.”[18]Iris Richard

Publicado no Âncora em junho de 2022.


[1] Salmo 42:5, 6,11; 43:5, NVI.

[2] Salmo 103:1–2.

[3] Salmo 103:3–5, ACF.

[4] Salmo 103:1.

[5] https://www.strategicrenewal.com/biblical-self-talk.

[6] NVI.

[7] 1 Pedro 2:24.

[8] Jeremias 29:11.

[9] Lucas 12:6–7.

[10] https://finds.life.church/self-talk-struggle-real-make-count.

[11] Jó 9:20 NTLH.

[12] Filipenses 4:8 LB.

[13] Provérbios 4:23 NTLH.

[14] https://www.danielplan.com/healthyhabits/selftalk.

[15] Filipenses 4:4.

[16] Romanos 8:28.

[17] Miquéias 7:8 NVI.

[18] Jeremias 29:11 NVI.

 

Copyright © 2022 The Family International. Política de Privacidade Política de Cookies