Como Superar o Luto

Junho 12, 2018

Compilação

[Overcoming Grief]

Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?
Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia?

Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração.
Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem.—Salmo 13:1,2,5,6[1]

O Que a Bíblia diz sobre o luto

O luto é uma emoção comum à experiência humana, e testemunhamos o processo do luto ao longo da narrativa bíblica. Vários personagens bíblicos passaram por uma grande perda e tristeza, inclusive Jó, Naomi, Ana e Davi. Até mesmo Jesus chorou.[2] Depois que Lázaro morreu, Jesus foi ao seu túmulo na cidade de Betânia. Quando viu Marta e os outros que choravam sua morte, Ele também chorou. Ele Se emocionou com o sofrimento deles e também pela morte de Lázaro. O impressionante é que, apesar de Jesus saber que ia ressuscitar a Lázaro dos mortos, escolheu participar da dor. Jesus é verdadeiramente o sumo sacerdote que “se compadece de nossas fraquezas.”[3]

Um passo no sentido de superarmos o luto é termos a perspectiva correta sobre o assunto. Primeiro, reconhecer que o luto é uma resposta natural à dor e à perda. Não há nada de errado com sentir essa tristeza. Em segundo lugar, saber que momentos de luto servem um propósito. Eclesiastes 7:2 diz, “Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque naquela está o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração.” Este versículo implica que o luto pode ser bom porque ele renova nossa perspectiva sobre a vida. Em terceiro lugar, lembrar que os sentimentos de luto são passageiros. “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã.”[4] O choro tem fim. O luto tem um propósito, mas também um limite.

E contudo, Deus é fiel. Várias escrituras nos lembram da fidelidade de Deus em momentos de tristeza. Ele está conosco até no vale da sombra da morte.[5] Quando Davi ficou triste, orou da seguinte forma no Salmo 56:8: “Registra, tu mesmo, o meu lamento; recolhe as minhas lágrimas em teu odre; acaso não estão anotadas em teu livro?”[6] Essa imagem comovente de Deus recolhendo as nossas lágrimas é cheia de significado. Ele vê a nossa tristeza e não a despreza. Assim como Jesus participou da tristeza daqueles que choravam a morte em Betânia, Deus participa da nossa tristeza. Ao mesmo tempo, nos assegura de que nem tudo está perdido. Salmo 46:10 nos lembra que devemos “nos aquietar” e descansar porque sabemos que Ele é Deus. Ele é o nosso refúgio.[7] Ele faz com que tudo concorra juntamente para o bem daqueles a quem Ele chamou.[8]

Uma parte importante para superarmos o luto é expressarmos a Deus como nos sentimos. Os Salmos contêm vários exemplos de derramar o coração a Deus. É interessante notar que o salmista nunca termina do jeito que começou. Ele pode começar um salmo com expressões de tristeza, mas geralmente o termina com louvor.[9] Deus nos entende.[10] Quando comungamos com Ele, temos condição de abrir nossas mentes para a verdade de que Ele nos ama, que é fiel, que está no controle e sabe como fará para que tudo concorra para o nosso bem.

Outro passo importante para superar a tristeza e o luto é dividir com outros. O corpo de Cristo tem por propósito aliviar os fardos dos membros individuais,[11] e os outros crentes têm a capacidade de “chorar com os que choram.”[12] Geralmente o choro tende a afastar os outros, aumentando assim os sentimentos de isolamento e tristeza. É muito mais saudável buscar aconselhamento, e grupos de pessoas pode ser valiosos. Os grupos oferecem um ouvido amigo e encorajamento útil, camaradagem e orientação para passar pela dor. Quando dividimos nossas histórias com Deus e outros, nossa dor diminui.

Infelizmente, a dor faz parte da experiência humana. A perda faz parte da vida, e a dor é uma resposta natural à perda. Mas temos esperança em Cristo, e sabemos que Ele é forte o suficiente para levar os nossos fardos.[13] Podemos entregar nossa tristeza a Ele porque Ele cuida de nós.[14] Podemos encontrar console no Espírito Santo, o nosso Consolador.[15] No luto, lançamos sobre Ele os nossos fardos, confiamos na comunidade da igreja, mergulhamos na verdade da Palavra, e por fim encontramos esperança.[16]De gotquestions.org[17]

Vivendo com a perda

Quando meu filho Steve deu seu último suspiro cedo naquela manhã em um pequeno quarto de hospital em frente ao oceano, o mundo parou para mim. Uma enorme borboleta amarela entrou pela janela, e senti Deus me assegurando de que havia levado Steve gentilmente para o Seu mundo invisível. Ainda assim, o impacto de perder o meu filho me deixou destroçada, muito depois de todos já terem superado seu luto.

“Deixe estar e siga em frente” era o conselho bem-intencionado que eu ouvia por todo lado. Mas para onde eu deveria seguir em frente? E como? No fundo eu tinha rancor e estava zangada com Deus por ter levado meu filho tão jovem e cheio de vida. Eu me sentia lesada e vazia. Meu coração continuou pesado ao longo dos meses seguintes e eu não parava de remoer a minha perda.

Eventualmente resolvi me encontrar com Deus na minha varanda cedinho certa manhã para Lhe contar os meus pesares. Os dias tornaram-se semanas e eu derramava toda a minha tristeza sobre Ele, todo o remorso e a raiva que sentia pelo que aconteceu. “Se o amor é a essência da Sua natureza, como a Bíblia diz, como pode roubar o meu filho de mim assim tão de repente?” Perguntei vezes sem conta.

Que ouvinte paciente e bondoso encontrei.

Chorei, roguei, deliberei, até por fim, certa manhã, senti que havia dito tudo o que queria, e derramado todas as minhas emoções. Foi então, quando estava disposta a fazer as pazes com Deus, que minha alma foi preenchida de tranquilidade. Em uma voz mansa e delicada, Deus começou a falar ao meu coração. Deste momento em diante, meus encontros solitários com Deus na minha varanda pela manhã tomaram uma nova direção. Aprendi a ouvi-lO e a Lhe permitir me consolar e curar a minha dor.—Iris Richard

Billy Graham sobre sofrimento e luto

A morte de alguém que amamos é dolorosa para nós, mesmo sendo cristãos—não por temermos por eles, mas pelo espaço que deixam em nosso coração. A Bíblia diz que não devemos “nos entristecer como os demais, que não têm esperança”—mas ainda assim nos entristecemos.[18]

Quanto mais amamos alguém, mais sentimos saudades—e mais ansiosos ficamos para reencontrá-lo no Céu.

Uma das experiências mais difíceis que qualquer um de nós jamais enfrentará é perder alguém a quem amamos encarecidamente—e sei que é especialmente difícil quando a morte vem inesperadamente e não temos oportunidade de dizer nosso último adeus.

Talvez a coisa mais importante que posso lhe dizer é que Deus ama você e entende o que você está passando. Quando Jesus ficou ali ao lado do túmulo de Seu amigo Lázaro, Ele sabia que logo traria Lázaro de volta à vida—mas a Bíblia diz que “Jesus chorou.”[19] Este é o versículo mais curto na Bíblia, mas ele revela uma grande verdade sobre a compaixão de Cristo por aqueles que choram. A Bíblia diz, “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim.”[20]

Você sempre se lembrará de seu [amado], e a tristeza que sente com relação à sua morte não desaparecerá rapidamente. Mas com o tempo, a sua dor diminuirá—e Deus quer ajuda-lo neste processo. O que você pode fazer? Primeiro, passe tempo cada dia agradecendo a Deus pelos anos que estiveram juntos. Gratidão é um bálsamo sanador para as nossas almas.

Peça a Deus para ajudá-lo a estender a mão a outros que estão em luto. Eles precisam de seu encorajamento—e você do deles. Acima de tudo, não leve sozinho o seu fardo, mas entregue-o a Cristo. A Bíblia diz, “Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; não permitirá jamais que o justo seja abalado.”[21]Rev. Billy Graham

(Ver também: http://www.gospelherald.com/articles/71071/20170703/billy-graham-reveals-important-thing-those-mourning-loss-loved-one.htm.)

*

Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.—Salmo 23:4

Publicado no Âncora em junho de 2018.


[1] NVI.

[2] João 11:35.

[3] Hebreus 4:15.

[4] Salmo 30:5.

[5] Salmo 23:4.

[6] NVI.

[7] Salmo 91:1–2.

[8] Romanos 8:28.

[9] Salmo 13; Salmo 23:4; Salmo 30:11–12; Salmo 56.

[10] Salmo 139:2.

[11] Gálatas 6:2.

[12] Romanos 12:15.

[13] Mateus 11:30.

[14] 1 Pedro 5:7.

[15] João 14:16.

[16] Hebreus 6:19–20.

[17] https://www.gotquestions.org/overcoming-grief.html.

[18] 1 Tessalonicenses 4:13.

[19] João 11:35.

[20] Lamentações 3:22.

[21] Salmo 55:22.

 

Copyright © 2023 The Family International